Partilhe nas Redes Sociais

« A área de Operations foi a que mais cresceu em 2020 na Askblue »

Publicado em 15 Fevereiro 2021 por Ntech.news- Luísa Dâmaso | 206 Visualizações

Para responder aos desafios digitais dos seus clientes, a AskBlue encetou um processo de crescimento orgânico e reforçou a sua equipa com 84 novos profissionais ao longo de 2020. A área de Operations, que assegura a prestação de serviço de Application Management ao nível da manutenção evolutiva e de suporte a aplicações Core do cliente, e o AskBlue Technology Center (ATC) foram os destinos estabelecidos para receberem estes reforços. O AskBlue Technology Center dispõe agora de uma nova equipa sedeada na Ilha Terceira, a que se somam as de Coimbra e de Lisboa, num total a empresa conta com mais de 300 pessoas. Miguel Freire, partner & head of operations, explica que o alvo preferencial foram recursos jovens que, desta forma, terão oportunidade de fazer a sua evolução profissional dentro da empresa.

Quantas pessoas recrutaram em 2020 para os diferentes polos?

A empresa contratou 84 pessoas nas diversas áreas de operação, uma das quais é o Askblue Technology Center.

Como foram recursos distribuídos pelos várias localizações do Technology Center ?

A unidade de Operations agrega o serviço de Application Management, que atua ao nível da manutenção evolutiva e suporte de aplicações Core do Cliente, e o Askblue Technology Center (ATC). Este último é um centro de suporte focado na manutenção evolutiva de projetos, tipicamente em tecnologias OutSystems e/ou .NET/SQL, distribuído entre Lisboa e Coimbra e, recentemente, um novo polo na Ilha Terceira, nos Açores. O Askblue Technology Center tem um total de 15 profissionais, dos quais quatro estão na Ilha Terceira, no polo que abriu este ano, e nove em Coimbra. Estes profissionais altamente especializados servem clientes em diferentes geografias, e prevemos que esta área venha a aumentar o seu peso no total da operação da empresa ao longo de 2021, à medida que mais empresas, nacionais e internacionais, venham a necessitar de atualizar o seu parque aplicacional para responder aos desafios da transformação digital. 

Porque preferem perfis juniores?

Procuramos jovens que gostem de trabalhar em projetos de transformação digital e suporte aplicacional. Como principais características distintivas apreciamos o gosto de entregar projetos com qualidade, a atenção ao detalhe, pragmatismo, a capacidade de trabalhar em equipa, a resiliência e a vontade de aprender.

Onde localizam estes recursos e como os atraem?

A Askblue tem vindo a trabalhar de perto com as Universidades na identificação de futuros profissionais para a empresa. Para esse efeito, participamos também nas diversas iniciativas que estas organizam ao longo do ano letivo e temos feito igualmente um reforço da nossa presença em canais digitais, em particular nas redes sociais. 

O que inclui esta estratégica na qualificação e retenção de equipas?

Procuramos criar um ambiente que estimule e fomente a sua criatividade, e a vontade de fazer mais e melhor. Enquadramos também estes jovens numa abordagem em que temos a preocupação em fornecer oportunidades, apoio, formação e os desafios necessários para que possam fazer a sua evolução profissional na Askblue, mostrando-lhes os possíveis caminhos para a sua evolução dentro da organização e que, como referi, permite que muitos deles tenham já passado a senior consultant como reconhecimento do seu compromisso para com a excelência. 

Nos açores o recrutamento passou por pessoas locais?

A equipa sedeada nos Açores é constituída por pessoas locais e um coordenador da Askbue, proveniente da sede da empresa.

Porquê este novo polo localizado nos Açores?

Já há algum tempo que tínhamos identificado os Açores como um espaço potencialmente interessante para criação de um serviço de apoio tecnológico, uma vez que dispõe de condições de excelência ao nível da qualidade de vida, e a distância não constitui qualquer tipo de impedimento face à excelência das comunicações existentes. Este polo assegura também o apoio a projetos no continente americano, exindo também a vantagem do fuso horário.

Quais as perspetivas de recrutamento para o próximo ano?

Acreditamos estar com a equipa necessária para assegurar os projetos em curso. Esperamos que  este ano traga novamente um crescimento saudável da equipa da Askblue, permitindo responder aos novos desafios criados pela forçada digitalização que está a ocorrer e que está a forçar a transformação dos modelos de negócio.

Planeiam abrir novos pólos para breve?

Para já, o objetivo é assegurar o crescimento e consolidação da unidade de Operations, incluindo também, naturalmente a evolução do Askblue Technology Center. Dado que toda esta área é ainda bastante recente, não prevemos no imediato a abertura de novos póolos.

Crescimento de negócio previsto para este ano?

Esperamos conseguir cumprir o objetivo de negócio a que nos propusemos no início do ano, e que era o de assegurar um crescimento a dois dígitos.

Quanto representa a área de Operations?

A área de Operations foi a que mais cresceu em 2020 na Askblue, representado atualmente cerca de 30% do negócio.

Como se divide o negócio entre o mercado nacional e o mercado internacional?

O mercado nacional ainda representa a parte mais importante do negócio da Askblue. A aposta no mercado internacional é um reflexo natural do nosso crescimento e da nossa vontade de manter o ritmo do mesmo que temos vindo a registar até agora. O mercado internacional é uma evolução natural do amadurecimento da empresa, com um crescimento relativo superior ao do nacional, e do reconhecimento crescente por parte de clientes em todo o mundo, e em diversos continentes, da qualidade do trabalho que desenvolvemos em Portugal.


Publicado em:

Na Primeira Pessoa

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados