Partilhe nas Redes Sociais

PUB

A reconversão de competências continua a acontecer à distância

Publicado em 1 Maio 2020 por Ntech.news- Luísa Dâmaso | 304 Visualizações

Iniciado em Fevereiro, com 20 participantes, o Recodme ajustou-se às contingências impostas no mês de Março e passou a ser realizado totalmente à distância. «O Recodme reajustou-se e está agora a ajudar jovens a mudar o rumo da sua carreira profissional com formação à distância, para que possam participar na necessária aceleração digital de empresas e negócios», explicou Rebecca Santos, program manager do Recodme.

O Recodme é um programa de requalificação de profissionais para o sector da inovação e da tecnologia que se destina a jovens desempregados, com idade até aos 29 anos e o 12º ano completo, e que estejam inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). A frequência do programa é gratuita e resulta de uma parceria que envolve várias empresas, como a agap2IT, a Bee Engineering, a KCS iT, a Adentis e a Decode, que integram nas suas equipas os formandos com aproveitamento. O programa Medida Vida Ativa do IEFP garante a bolsa de formação, subsídios de alimentação e de transporte.

«Estamos a preparar novos talentos para abraçarem as oportunidades que irão surgir no futuro próximo”

Este programa de reconversão de competências permite que os formandos obtenham novas habilitações nas áreas de inovação e de tecnologia, onde existe uma reconhecida necessidade de recursos humanos qualificados. «Estamos a preparar novos talentos para abraçarem as oportunidades que irão surgir no futuro próximo”, acrescenta Rebeca Santos. No plano curricular procura-se maximizar o conhecimento dos formandos de forma a que reforcem as suas competências e possam entrar mais facilmente no mercado de trabalho, nomeadamente nas áreas de inovação e tecnologia, onde atualmente são necessários profissionais que ajudem à digitalização das empresas e dos negócios.

As aulas teóricas e as ações de mentoria são agora efetuadas pela plataforma Microsoft Teams. A componente prática mantém-se o eixo principal da formação. A etapa inicial do programa, formação presencial, foi prolongada até finais de Julho, após uma paragem devido a constrangimentos provocados pela pandemia. Segue-se depois a inclusão dos formandos em contexto de trabalho numa das empresas parceiras.


Publicado em:

Talento

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados