Partilhe nas Redes Sociais

Aeroporto de Budapeste está a instalar sistema que permite gestão remota

Publicado em 1 Julho 2022 | 102 Visualizações

O aeroporto de Budapeste vai tornar-se o primeiro aeroporto de uma capital europeia gerido remotamente. Quem o garante é a Indra, que tem trabalhado com a empresa que assegura serviços de navegação na infraestrutura da capital da Hungria, para fornecer um sistema de torres integrado. 

A solução, acrescenta a empresa, apoia-se em ecrãs para a visualização do tráfego aéreo e aeroportuário, num sistema de planos de voo com etiquetas e listagem de voos, segurança alargada e funções avançadas de definição de rotas. Junta-se, um sistema de câmaras e de torres remotas digitais.  

O projeto, que arrancou no outono do ano passado, está na reta final com a instalação do sistema na sua localização final prestes a iniciar-se. A Indra garante que vai entregar um posto de controlo de torre de última geração, integrado com os restantes sistemas e com funcionalidade táctil. 

Este é um sistema que integra na mesma plataforma, e num mesmo ecrã, as várias informações relevantes, funcionalidades de controlo de tráfego aéreo e segurança.Com uma solução ótica IRTOS, os controladores vão poder ver a pista através de imagens com qualidade 4K, com ângulos 360º, visão noturna a cores e camadas de realidade aumentada. Este layer vai permitir opções como a etiquetagem de aeronaves, sobreposição de informação no ecrã, ou deteção automática de objetos no local. 

O sistema de torres InNOVA da espanhola Indra também já é usado no Centro de Torre Remota da Avinor na Noruega. 


Publicado em:

Projetos

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados