Partilhe nas Redes Sociais

Altice vende metade da rede de fibra da Meo à Morgan Stanley

Publicado em 13 Dezembro 2019 | 263 Visualizações

Há meses que a Altice estava à procura de um parceiro para explorar a rede de fibra da antiga Portugal Telecom, que serve agora a operação da Meo. Está encontrado o parceiro e fechado o negócio. 

A Morgan Stanley Infrastructure Partners adiquire 49,99% da rede e garante à Altice Europe um encaixe financeiro de 2,3 mil milhões de euros. Já em 2020 a empresa recebe quase 1,6 mil milhões de euros e em 2021 e 2026, mais duas tranches iguais de 375 milhões de euros. 

No comunicado em que anuncia o negócio, a Altice sublinha que a Altice Portugal FTTH se torna na «única empresa de fibra verdadeiramente nacional na Europa», recordando que esta é a primeira vez que um operador de telecomunicações na região decide separar completamente a gestão da rede de fibra do resto do negócio.

A nota também adianta que o objetivo da empresa que juntará Altice e Morgan Stanley passa por vender serviços aos operadores de telecomunicações. Acrescenta ainda que a Meo «venderá serviços técnicos à Altice Portugal FTTH para a construção, conexão e manutenção da rede de fibra».

Recorde-se que no ano passado a Altice já tinha aberto mão de outra componente da infraestrutura, as torres, um negócio que também fez em França e que no comunicado agora divulgado refere, para adiantar que já permitiu um encaixe de 5,7 mil milhões de euros. 

A rede de fibra da Meo, uma das primeiras da Europa e motivo do bom posicionamento de Portugal nos primeiros rankings internacionais que avaliavam a penetração dos serviços de fibra na região, fica assim avaliada em 4,6 mil milhões de euros. 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados