Partilhe nas Redes Sociais

Altran e IEFP vão dar formação tecnológica

Publicado em 18 Julho 2018 por Ntech.news - Ana Rita Guerra | 576 Visualizações

Reconversão de competências tecnológicas é o mote da nova academia de formação lançada pela Altran e pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que tem como alvo pessoas que queiram mudar de carreira. As formações serão dadas tanto por profissionais do IEFP como por trabalhadores da Altran Portugal.

O IEFP de Vila Nova de Gaia é palco da primeira sessão da academia, reunindo o diretor João Mira Paulo, o Delegado Regional do Norte António Leite e o diretor de recursos humanos da Altran Portugal Ricardo Machado.

O executivo da tecnológica resume o programa como um processo de reconversão de competências nas áreas de desenvolvimento de software, comportamentais e linguística. «Através deste projeto, queremos ajudar a formar novos profissionais para áreas tecnológicas com grande procura e elevado potencial de crescimento no mercado, nomeadamente nos vários projetos de clientes da Altran», explica Ricardo Machado.

A Direção do Centro de Emprego e Formação Profissional de Vila Nova de Gaia descreve também a academia como uma resposta às preocupações com o desemprego qualificado e às dificuldades de recrutamento de profissionais ligados às tecnologias. A formação tem em vista a «reconversão profissional» de pessoas inscritas à procura de emprego que vêm de diversas áreas de formação ou experiências profissionais. A ideia é que as suas competências chave sejam adaptáveis ao trabalho no domínio da informática e os formandos estejam disponíveis para encontrar um novo rumo.

«Assim, foi preparado um percurso de Vida Ativa com Formação Prática em Contexto de Trabalho, capaz de reconfigurar um conjunto de desempregados que irão no futuro integrar as equipas e os diferentes projetos desta entidade em franca e acelerada expansão», diz a direção.

A iniciativa conjunta está integrada no programa Academias Altran, cujo propósito é formar e contratar jovens para as equipas da multinacional francesa em Portugal. Isso mesmo é referenciado por Ricardo Machado, que enuncia a intenção de impulsionar a empregabilidade jovem em Portugal junto de parceiros estratégicos como o IEFP. Só em 2017, a empresa recrutou através desta iniciativa mais de 400 profissionais para os seus escritórios no Porto, Lisboa e Fundão.


Publicado em:

Talento

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados