Partilhe nas Redes Sociais

AMT Consulting assume um crescimento em forma de triângulo equilátero

Publicado em 27 Outubro 2015 | 1624 Visualizações

No negócio da AMT Consulting, o colaborador, o cliente e o acionista são as três peças mais importantes da estratégia. Joaquim Francisco, partner da empresa, assume que o crescimento sustentado é uma prioridade. Em 2015 o gestor conta fechar o ano com uma facturação na ordem dos 3,5 milhões de euros, com o negócio além-fronteiras a pesar 10%. A cloud é o caminho tecnológico a seguir pela empresa que tem na gestão de capital humano a sua maior área de negócio actual.

 

 

 

Ntech.news – Prestes a celebrar uma década, qual o balanço que fazem do vosso negócio?

 

Joaquim Francisco – Têm sido quase 10 anos de conquistas importantes para a organização, com um crescimento sustentado e assente muito na qualidade que pomos na entrega das nossas soluções.  Assentamos o crescimento em forma de triângulo equilátero, onde o colaborador, o cliente e o acionista representam a mesma importância para a AMT. Para além desse crescimento sustentado, a aposta na inovação através do nosso laboratório sediado na UPTEC da Faculdade de engenharia da Universidade do Porto, tem sido um investimento não directamente ligado ao retorno imediato, mas a um retorno indirecto que valorizamos muito na organização.

 

Como acompanharam a evolução do mercado nacional nesta última década e de que forma têm acompanhado os desafios tecnológicos?

 

Temos procurado estar sempre atentos ao que o mercado procura. Essa procura tem-nos levado a uma mudança gradual na adopção de tecnologia e na forma de a entregar, para projectos mais rápidos, com tecnologias de fácil utilização e de reduzida customização.

 

A área de negócio SAP representa 100% do vosso negócio? 

 

Sim. Somos até à data de hoje, uma empresa monomarca. A SAP tem uma capacidade de produção de soluções fantásticas e a estratégia que preconiza de evolução está muito alinhada com o que nós pensamos em relação ao futuro. Contudo estamos sempre atentos a novas tecnologias.

 

Como está o desempenho do negócio da AMT em 2015?

 

Resultado da mudança gradual que estamos a preconizar desde 2013, 2015 tem sido o ano do inicio do retorno do investimento que começámos a fazer nessa data. 2015 está a revelar-se como um ano e forte crescimento em relação ao ano transacto. Não só a tecnologia que estamos a entregar está a ter uma receptividade elevada, indo de encontro ás reais necessidades do mercado, como estamos preparados para entregar com qualidade.

 

Qual a facturação prevista? Estamos em linha com a previsão para este ano. Prevemos atingir os 3,5 milhões de euros.

 

 Quanto representará o negócio internacional?

 

Apesar de já estarmos em São Paulo, a nossa estratégia passa primeiro pela exportação de know-how, e só depois pela localização física. Contamos chegar perto dos 10% do total do volume.

 

Houve diferenças de desempenho entre o mercado nacional e o internacional?

 

Em termos de presença, São Paulo é a única presença física onde estamos e, sendo o primeiro ano de presença, não é comparável, nem se consegue ter métricas comparativas. 

 

Como estão os mercados a responder à vossa oferta? Existe alguma área que se destaque em termos de procura ou de número de projectos? 

 

Estamos a ter boa receptividade em relação à oferta. A área de Gestão de Talento, com enfase na solução SuccessFactors, tem-se destacado em 2015. Contamos fechar o ano com algumas implementações que podem representar já um numero superior a 22 mil colaboradores a serem geridos na plataforma cloud que implementámos de Successfactos.

 

Quantos clientes possuem?

Apesar de a quantidade não estar nos nossos objetivos, mas sim a fidelização que temos com os clientes, diria que ultrapassa a centena de clientes. Actuamos ainda com muita ênfase na área do Capital Humano, estando a abrir agora mercado nas soluções de negócio cIoud.

 

Quantas pessoas constituem a equipa da AMT? Há intenções de aumentar?

Neste momento estamos com 70 Colaboradores, sendo a intenção de crescer de acordo com o nível de qualidade que necessitamos ter na entrega.

 

Em que pontos se destacam dos vossos principais concorrentes? E qual o valor acrescentado da vossa oferta? 

Gostamos de estar no mercado explorando as parcerias acima de tudo. Em termos de posicionamento assentamos a nossa oferta em dois eixos fundamentais: Na componente da oferta de soluções de Capital Humano, end-to-end, que consideraria uma verticalização forte; o outro eixo assenta na oferta de soluções cloud, que vão desde o capital humano, passando pelo CRM, Ecommerce, indo inclusive até à segmentação de Marketing e Finanças.


Publicado em:

Na Primeira Pessoa

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados