Partilhe nas Redes Sociais

Cegid e grupo Primavera unem operações 

Publicado em 27 Julho 2022 | 61 Visualizações

O grupo Primavera e a Cegid, que em Portugal opera com a designação de Cegid Meta4 chegaram a um acordo definitivo para unir os dois negócios e criar um gigante do software de gestão para pequenas e médias empresas, que vale 6,8 mil milhões de euros. 

A tecnológica francesa centra o negócio em soluções de gestão na cloud para empreendedores, pequenas empresas e profissionais nas áreas das Finanças (ERP, Tesouraria, Impostos), Recursos Humanos (Processamentos Salariais e Gestão de Talentos), Contabilidade e Retalho. As áreas de retalho e impostos são aquelas que a empresa explora há mais tempo, a aquisição da Meta4 em 2019 e da VisualTime mais recentemente reforçaram e alargaram o portefólio. 

O Grupo Primavera nasceu da aquisição da espanhola Ekon pela Oakley, que desde então continuou às compras, até chegar às 12 empresas que integra hoje, entre companhias espanholas e portuguesas. Do lado português, a Primavera BSS é a principal referência, mas o veículo de investimento já adquiriu também companhias como a Eticadata ou a Cloudware. No total são 400 colaboradores em Portugal, com planos para contratar mais 50 até final do ano, como revelou numa entrevista ao Ntech.news no início de junho, Santiago Solanas. 

Na mesma entrevista, o CEO da Primavera adiantava o intenção do grupo de comprar mais empresas em Portugal e Espanha até final do ano, uma estratégia que poderá manter-se mas que terá agora outros elementos na equação, tendo em conta o reforço de competências do universo Cegid e os interesses dos novos acionistas maioritários do projeto.

Em comunicado, a Primavera defende que a união das duas operações vem colocar a Cegid numa posição de relevo na península ibérica e abrir novas oportunidades de expansão ao grupo Primavera na América Latina. 

Nos termos do acordo, a sociedade capital de risco que controla a Cegid, a Silver Lake, continuará a ser o acionista maioritário da empresa. A Oakley Capital, garante lugar como acionista minoritário da Cegid, uma posição também garantida por outros fundos que já detém posição na empresa, como o KKR e o AltaOne. 

«Juntos, estes acionistas tornar-se-ão parceiros do CEO da Cegid, Pascal Houillon, do CEO do Grupo Primavera, Santiago Solanas, e do resto da equipa de gestão na próxima fase de crescimento da Cegid», assegura uma nota de imprensa.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados