Partilhe nas Redes Sociais

Cloud puxa negócio SAP

Publicado em 27 Janeiro 2017 | 599 Visualizações

A SAP SE divulgou os resultados financeiros do quarto trimestre de 2016 e do ano completo, que terminou em 31 de dezembro de 2016. A multinacional alemã encerrou o exercício fiscal com a receita em cloud e software a crescer 7% , tendo em conta as normas internacionais de contabilidade, International Financial Reporting Standards (IFRS) ou 8% (não-IFRS a taxas constantes). Com este saldo, a SAP admitiu que superou as previsões.

As subscrições de cloud e as receitas de suporte foram de 2,99 mil milhões de euros (IFRS) ou 3,01 mil milhões de euros (não-IFRS a taxas constantes), alcançando a perspetiva para o final do ano inteiro indicada em outubro (3 a 3,05 mil milhões de euros não-IFRS a taxas constantes).

Os novos contratos em cloud, o indicador chave para medir o sucesso de vendas da SAP em cloud, aumentou 31% para 1,15 mil milhões de euros. As subscrições de cloud e o backlog de suporte aumentaram 47% alcançando 5,4 mil milhões de euros no final do ano. A SAP revela que estas subscrições cloud e backlog são os principais indicadores de um «contínuo e forte crescimento ao nível de cloud».

O lucro operacional da companhia em 2016 foi de 5,12 mil milhões de euros (IFRS) ou 6,60 mil milhões (não-IFRS a taxas constantes), alcançando o valor total previsto em outubro (€6,5 a €6,7 mil milhões, não-IFRS a taxas constantes). Os ganhos por ação aumentaram 18% para 3.03 euros (IFRS) e 3% para 3.89 (não-IFRS).

A rápida expansão do negócio cloud da SAP, em conjunto com um sólido crescimento das receitas de suporte continuaram a impulsionar a quota de receitas mais previsíveis. O total de subscrições de cloud e as receitas de suporte, assim como as receitas de suporte de software ultrapassou 61% da receita total para o ano de 2016, com um aumento de 2 pontos percentuais.

Para os 12 meses terminados em 31 de dezembro, o cash flow operacional foi de 4,63 mil milhões de euros (2015: 3,64 mil milhões de euros), o que representou um aumento de 27% ano-após-ano.

Bill McDermott, CEO da SAP, considerou este desempenho «extraordinário» e destacou a «consistente tríade de fortes vendas de software, rápido crescimento na cloud e expansão da receita operacional» como os maiores reflexos do investimento realizado na inovação e na nova geração de ERP com SAP S/4HANA. « A SAP está a crescer bastante e temos uma enorme confiança na nossa acelerada ambição para 2020. A nossa agenda de inovação está a acelerar em Machine Learning, Internet das Coisas e Blockchain», avançou o CEO.

 

EMEA

A SAP declarou em comunicado que teve um forte desempenho na região de EMEA, com um aumento de receitas em cloud e software de 9% (IFRS) e 10% (não-IFRS a taxas constantes). As subscrições de cloud e receitas de suporte cresceram 35% (IFRS) e 37% (não-IFRS a taxas constantes). A SAP admitiu ter tido um crescimento das receitas de licenças de software de duplo dígito na Alemanha e no Reino Unido.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados