Partilhe nas Redes Sociais

Clouds há muitas, mas na hora das escolhas a transferência de dados entre clouds é uma das questões que preocupa os gestores

Publicado em 23 Novembro 2015 | 370 Visualizações

De acordo com o estudo Tendências na Gestão de Ambientes Cloud Computing, realizado pela IDC, 25% das organizações considera a portabilidade dos dados e das cargas de
trabalho entre nuvens como o factor mais importante para o crescimento dos serviços públicos de cloud computing. Este requisito surge logo a seguir a outro também muito importante, a segurança (26%).

 

Esta questão surge num contexto de múltiplos ambientes cloud em que as organizações procuram construir um ecossistema de nuvens flexível, que sirva o seu negócio em cada momento, mas que ao mesmo tempo se integre com a sua infraestrutura tradicional. Segundo dados da IDC, cerca de 60% das organizações sublinha a importância de escolher diferentes opções tecnológicas, ter a flexibilidade de migração dos dados consoante as suas necessidades e ter um broker dinâmico de serviços de TI, ou seja, um intermediário que as auxilie a selecionar a opção com mais valor em cada momento.

 

Em Portugal, a IDC estima que mais de metade das organizações já tenham procedido à implementação de serviços em modelo cloud privada, enquanto cerca de metade já adotaram estes serviços em modelo hosting. E mais de 42% das organizações nacionais já procederam à contratação de serviços públicos de cloud computing. Timóteo Figueiró, research & consulting manager da IDC Portugal, defende que a cloud passou a ser uma «prioridade tecnológica» e neste contexto em que as empresas nacionais já utilizam diferentes modelos de cloud computing, em conjunto com a sua infraestrutura tradicional, os dados atravessam diferentes fases no decorrer do seu ciclo de vida e os requisitos de latência, desempenho e escalabilidade podem ser distintos consoante essa fase do ciclo de vida.

 

Nesse sentido, Timóteo Figueiró explica que modelo de implementação de serviços de cloud computing mais adequado pode alterar-se no decorrer do ciclo de vida dos dados e essa alteração poderá  implicar a movimentação dos dados entre diferentes ambientes ou entre diferentes fornecedores de serviços.

É neste campo que as soluções que permitem a transferência de dados entre os diferentes modelos tecnológicos começam a ganhar relevância, permitindo que as organizações movimentem os seus dados entre diferentes ambientes tecnológicos, seja no interior do centro de dados da organização ou entre fornecedores de serviços de cloud computing.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados