Partilhe nas Redes Sociais

Colaboradores abrem a porta a 81% dos ataques a empresas 

Publicado em 20 Junho 2023 | 335 Visualizações

Os colaboradores continuam a ser o elo mais fraco das organizações em matéria de cibersegurança. Uma pesquisa da Fortinet revelou que 81% das organizações foram alvo de ataques de malware, phishing e/ou passwords no ano passado, que visavam, principalmente, os utilizadores. 

Não obstante estes resultados, 85% dos líderes afirmam que a sua organização tem um programa de formação e sensibilização para a segurança, mas mais de metade também acreditam que os seus colaboradores têm falta de conhecimentos em matéria de cibersegurança. 

Como sublinha a empresa de cibersegurança, esta lacuna sugere que os programas de formação existentes nas empresas podem não ser tão eficazes quanto deveriam e como tal não permitem que os colaboradores apliquem as boas práticas que se esperam. 

Estudos anteriores da empresa indicavam já que as ameaças de ransomware permanecem em níveis máximos, sem evidências de desaceleração e que 84% das organizações sofreram uma ou mais violações em 2022.

Os números são igualmente reveladores da consciência de que é preciso fazer mais e melhor nesta área. Mais de 90% dos líderes acreditam que uma maior conscientização dos colaboradores sobre cibersegurança ajudaria a diminuir a ocorrência de ciberataques. Já 93% das organizações indicaram que o seu Conselho de Administração está a questionar a estratégia e as defesas de cibersegurança da organização.

«O nosso Security Awareness and Training Global Research Brief de 2023 reforça o papel crucial que os colaboradores desempenham na prevenção dos ciberataques. Também destaca a necessidade urgente de as organizações priorizarem os serviços de sensibilização e formação de segurança para garantir que os colaboradores atuem como a primeira linha de defesa», reforça a empresa. 

A Fortinet aproveita a divulgação dos resultados do estudo, que envolveu 1.800 decisores TI, para destacar os seus programas de formação para a cibersegurança, direcionados a ambientes empresariais, mas também a um leque mais vasto de públicos e parceiros. 

É nesse âmbito que se insere a parceria recente com o Instituto Politécnico da Guarda, que aderiu ao Programa Academic Partner e tornou-se Authorized Academic Partner. Na sequência disso está a utilizar a formação técnica da Fortinet nas suas salas de aula e a fornecer aos alunos certificações de indústria.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados