Partilhe nas Redes Sociais

Colt reforça capacidade de serviços na Península Ibérica 

Publicado em 20 Janeiro 2023 | 43 Visualizações

A Colt Technology Services anunciou o reforço da presença na Península Ibérica, onde passa a contar com um novo ponto de ligação a cabos submarinos, a partir de Barcelona. 

O serviço é fornecido pela Barcelona Cable Landing Station da AFR-IX Telecom, numa cidade de elevada importância para a operação da Colt, que na capital da Catalunha liga 13 centros de dados à sua rede IQ e que passa assim a contar com capacidade reforçada.  

Os serviços da Colt estão disponíveis em 220 cidades, ligando mais de 1.000 centros de dados e mais de 31.000 edifícios, em 30 países da Europa, Ásia e América do Norte. Na Península Ibérica, onde possui uma extensa rede de fibra ótica, a empresa conta também com «hubs e ligações aos principais centros de dados nas cidades mais importantes», onde se incluem Lisboa, Bilbau, Madrid e Barcelona.

«A Península Ibérica tornou-se num hub essencial para diversificar a conectividade e evitar a sobrelotação das redes na Europa. A estação de amarração de Barcelona para cabos submarinos, gerida pela AFR-IX Telecom, contribuirá para reforçar a posição geo-estratégica da Península Ibérica como principal porta de acesso à Europa», defende Christian Schmidt, Network Expansion Manager da Colt Espanha. 

A partir da Barcelona CLS, a Colt passará a disponibilizar serviços de interligação de centros de dados, a gestão do tráfego de redes e dark fiber – circuitos de fibra ótica não ativa, que permitem expandir a capacidade dos clientes em momentos críticos. 

Em sentido inverso, a Barcelona CLS passa a contar com a Colt para se ligar aos hubs digitais europeus onde a empresa está e com uma ligação de rede terrestre rápida às outras estações regionais de amarração por cabo existentes na Europa, como Lisboa, Bilbau e Marselha.

A AFR-IX também já usava a rede da Colt no mercado africano, para fornecer serviços de Internet aos operadores e clientes naquele continente, bem como para ligá-los aos centros de dados europeus através das rotas da Colt.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados