Partilhe nas Redes Sociais

Critical Software cria divisão de machine learning e inteligência artificial

Publicado em 20 Setembro 2017 por Ntech.news - Rui da Rocha Ferreira | 791 Visualizações

Inteligência artificial

A tecnológica anunciou esta semana a criação de uma nova divisão de negócio que pretende responder a duas grandes tendências do futuro: machine learning e inteligência artificial (AI na sigla em inglês). O objetivo é explorar as potencialidades que estas duas áreas vão trazer e que vão ser transversais a todas as grandes indústrias.

A Critical Software diz que há dois grandes desafios no segmento dos sistemas críticos que precisam de resposta. O primeiro está relacionado com a necessidades que as empresas têm de analisar um cada vez maior volume dados de forma mais inteligente e precisa, evoluindo para modelos preditivos. O segundo desafio está relacionado com a dificuldade que as empresas têm em encontrar a informação certa no momento certo no meio deste ‘tsunami’ de dados que é gerado pelos inúmeros sistemas das empresas.

A nova divisão de machine learning e inteligência artificial vai ficar responsável pela criação de ferramentas que permitam justamente uma pesquisa e análise de dados mais eficaz e contextual.

Para isso a Critical Software vai focar-se em segmentos mais específicos: machine learning e data mining; processamento de linguagem natural em áreas como garantia de qualidade e chat bots; utilização de ontologias para pesquisa e descoberta de informação; pesquisa semântica; e sistemas de recomendação.

O investigador e empreendedor Paulo Gomes, fundador da Wizdee, foi a pessoa escolhida pela Critical Software para liderar a nova divisão, tendo deixado o cargo de diretor executivo que ocupava na startup.

«Apoiando-se no longo e forte historial que a Critical possui na área da inovação, a nossa especialização em AI irá trazer novos benefícios aos nossos clientes, tanto agora como no futuro, através da introdução de novos recursos de processamento de informação inteligente e adaptável», salientou Paulo Gomes em comunicado.

O anúncio da criação da nova divisão surge numa altura em que a Critical Software está a atravessar uma fase positiva: a empresa anunciou em abril os seus melhores resultados de sempre e já durante o mês de setembro comunicou a intenção de reforçar a sua equipa com 100 novos engenheiros.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados