Partilhe nas Redes Sociais

CSC anuncia fusão com a HPE. Vem aí um novo gigante de serviços TI

Publicado em 25 Maio 2016 | 1017 Visualizações

Com a compra da EMC pela Dell ainda a fazer eco no mercado, eis que há um novo negócio de milhões à espreita. A CSC anunciou que está a correr um processo de fusão com a Hewlett Packard Enterprise (HPE), que por sua vez está a concluir um processo de spin-off do universo HP.

 

Com este passo, a CSC assume que estão criadas as bases para uma nova empresa global de serviços, que de acordo com as previsões deverá faturar anualmente qualquer coisa como 26 mil milhões de dólares, servindo uma carteira de cinco mil clientes em 70 países.

 

A transação deverá render aos acionistas da HPE aproximadamente 8.5 mil milhões de dólares líquidos, incluindo-se também uma participação na nova empresa que surgirá da fusão, avaliada em mais de 4.5 mil milhões de dólares, e dividendos de 1.5 mil milhões de dólares. Os acionistas HPE terão aproximadamente 50% da nova companhia.

 

À frente da nova empresa estará Mike Lawrie da CSC, que deverá assumir o cargo de chairman, presidente e CEO, integrando-se Meg Whitman da HPE no board da administração, que integrará em partes iguais elementos da CSC e da HPE. Paul Saleh, atual diretor financeiro da CSC, continuará nessa função após a conclusão da transação. Mike Nefkens, atual vice-presidente executivo e diretor geral da HPE Enterprise Services, prestará contas a Lawrie.

 

Para Mike Lawrie a proposta de fusão com HPE Enterprise Services era o «próximo passo lógico na transformação da CSC». Segundo ele, a nova empresa «estará bem posicionada para inovar, competir e atender os clientes em um mercado em rápida mudança. Estamos entusiasmados com o grande potencial que esta fusão traz para nossos funcionários, clientes, parceiros e investidores, e pela oportunidade de fortalecer nosso relacionamento e colaboração com a HPE».

 

Igualmente otimista está Whitman, que garante que os clientes de serviços empresariais irão «beneficiar de uma empresa de serviços mais forte e mais versátil, mais capaz de inovar e se adaptar a um cenário de tecnologia em constante mudança».


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados