Partilhe nas Redes Sociais

Custo é o principal obstáculo a projetos de transformação digital

Publicado em 9 Março 2017 | 1760 Visualizações

A maior barreira aos projetos de transformação digital nas empresas é o custo elevado das ferramentas, mas embarcar neste processo tem um efeito positivo nos departamentos de recursos humanos. É o que diz um estudo conduzido pelo Instituto de Informação de Recursos Humanos, com o patrocínio da Meta4, sobre o impacto da transformação digital nos departamentos de RH.

A ideia foi olhar para esta parte das empresas menos como áreas administrativas e mais como ferramentas de produtividade. Embora os custos sejam apontados como principais travões à transformação digital, segundo 64% dos inquiridos, a complexidade dos projetos também é relevante – foi referida por 46% dos entrevistados. Além disso, há o problema da falta de adesão dos colaboradores (34%) e o facto de as direções administrativas e a direção geral serem mais refratárias à transformação digital.

No global, 88% dos entrevistados disseram que a transformação digital tem impacto direto na função de recursos humanos, embora divergindo na dimensão desse impacto. Mas será que haverá uma redução do número de postos de trabalho? A maioria acha que não: 71% dizem que a digitalização não afeta o tamanho do departamento de RH. Do outro lado, 18% acreditam que levará a uma diminuição do número de colaboradores, enquanto 11% dizem que levará ao recrutamento de mais colaboradores para este departamento.

Uma das conclusões mais interessantes do estudo é que praticamente todos os inquiridos (99%) disseram que a transformação digital é um imperativo para o sucesso dos negócios, um processo em que não é possível voltar atrás. Os procedimentos que estão mais digitalizados no departamento de RH são a área de salários, com 77%, seguido da administração de pessoal, com 64%, e depois a avaliação de competências, com 56%. Dos inquiridos, 88% afirmam também que a transformação digital já é uma tarefa contínua, contra 12% que dizem ainda não ter sido iniciada.

Quanto às vantagens, destaque para melhor acesso à informação (86%), melhoria significativa na comunicação interna (70%), vantagens no trabalho em equipa (69%), maior número de serviços oferecidos aos colaboradores (46%) e um aperfeiçoamento da relação direta com colaboradores e clientes (45%).

Os profissionais que responderam a este estudo dizem que para iniciar a transformação digital nas suas organizações é necessário mobilizar todas as direções da empresa e sensibilizá-las ao digital (69%), criar uma cultura de empresa baseada no digital (56%) e digitalizar todas as direções das empresas (12%).

Nas empresas da amostra, 51% utilizam instrumentos de e-learning, 46% utilizam redes sociais para a empresa e 23% delas usam business inteligence e Big Data nos seus processos. Já os projetos digitais previstos para os próximos meses são de gestão de carreiras, avaliação de competências e formação (com 21% cada um destes pontos), administração de pessoal (16%) e recrutamento (14%).

Este estudo envolveu 740 profissionais de RH, sendo que 30% pertence a empresas com menos de 100 colaboradores, 55% a empresas com mais de 250 trabalhadores e os restantes 15% a empresas entre os 100 e os 250 trabalhadores. 71% dos inquiridos pertence a organizações com presença internacional e 51% são mulheres.

 


Publicado em:

Projetos

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados