Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Despedimentos em massa na Microsoft ligados à aposta na cloud

Publicado em 10 Julho 2017 por Ana Rita Guerra | 375 Visualizações

A Microsoft confirmou esta semana os rumores que já vinham correndo sobre uma reestruturação gigantesca que vai resultar no despedimento de milhares de trabalhadores. A decisão da tecnológica irá afetar sobretudo as equipas de vendas fora dos Estados Unidos, que começaram a ser informadas ontem. O número exato de despedidos não foi confirmado, mas será “menos de 10%” da força de vendas. A empresa tem um total de 121500 empregados.

O anúncio foi feito no início do novo ano fiscal da empresa, que começa em julho. Esta ronda de despedimentos não é, no entanto, tão alargada quanto rondas anteriores – em 2014, nesta mesma altura, a empresa despediu 18 mil pessoas; no ano seguinte, mais 7800, e no ano passado, mais três mil.

«Tal como todas as companhias, avaliamos o nosso negócio regularmente», explicou a Microsoft em comunicado. Isso pode resultar num «aumento do investimento nalgumas áreas e, de tempos a tempo, realocação noutras», acrescenta o mesmo comunicado.

É aqui que entra o mercado da cloud. A Microsoft tem vindo a mudar a sua estratégia de licenciamento de software, de uma compra única para um computador para subscrição e vários dispositivos – algo a que não é alheia a estagnação nas vendas de licenças tradicionais. Neste momento, o serviço na nuvem Office 365 conta 26 milhões de assinantes, um crescimento para mais do dobro nos últimos dois anos. O CEO, Satya Nadella, que declarou a prioridade da empresa como mobile-first e cloud-first, tem obtido bons resultados no segmento comercial da nuvem, que já se aproxima dos 15 mil milhões de dólares de receitas por ano. Só no último trimestre, o negócio Azure disparou 93%.

Esta reestruturação irá alocar mais recursos ao negócio de nuvem e eliminar uma série de posições nas equipas de vendas do negócio tradicional. Não se trata de reduzir custos, mas de mudar a própria estrutura de vendas da fabricante. «A  Microsoft está a implementar mudanças para melhor servir os nossos clientes e parceiros», sintetizou a empresa.

 


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados