Partilhe nas Redes Sociais

Eaton atualiza Intelligent Power Manager para facilitar gestão de energia em ambientes distribuídos 

Publicado em 4 Março 2022 | 347 Visualizações

A Eaton apresentou uma nova versão do seu software de gestão de energia, uma ferramenta para ajudar os gestores TI a melhorarem a visibilidade e controlo da infraestrutura de energia em ambientes empresariais ou de computação de ponta.    

A empresa explica que o Intelligent Power Manager (IPM) 2.0 foi redesenhado para simplificar a gestão remota de energia, ajudando as empresas a não colocarem em causa a continuidade do negócio com as diversas aplicações que têm de gerir. É uma solução pensada para ambientes distribuídos, com várias localizações físicas e sem supervisão humana que possa garantir uma resposta rápida em situações de falha de energia.   

Nesta versão renovada, o software disponibiliza uma experiência de utilizador também ela renovada, com uma interface redesenhada, mais opções para automatizar processos críticos e opções de visualização e contextualização melhoradas, que facilitam a compreensão do estado do equipamento informático a partir de qualquer lugar e em qualquer altura. 

«Em sectores como a educação, cuidados de saúde, retalho e hospitalidade, a transformação digital está a conduzir mais do que nunca infraestruturas críticas para ambientes de TI distribuídos, à medida que as organizações procuram aproximar os dados dos seus utilizadores finais», destaca Ricardo Ambrona. «A gestão de energia neste ambiente torna-se mais crítica, uma vez que muitas instalações de ponta carecem de pessoal de apoio informático no local», acrescenta o  responsável do segmento de Data Center na Eaton Iberia. 

O novo IPM tem integração garantida com as principais plataformas de TI dos parceiros da Eaton, onde se incluem a VMware, NetApp, Dell EMC, entre outros. A plataforma também integra o Gigabit Network Card e o Industrial Gateway Card, os cartões da Eaton para a indústria, que cumprem as normas UL 2900-1 e IEC-62443-4-2 de cibersegurança.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados