Partilhe nas Redes Sociais

EMC consolida trimestre a perder, mas com a EMEA a aguentar-se firme

Publicado em 21 Abril 2016 | 909 Visualizações

Com a união de fato com a Dell a decorrer dentro dos timings previstos, a EMC Corporation avançou resultados do primeiro trimestre de 2016. O volume de negócios consolidado rondou os 5,5 mil milhões de dólares, menos 2% do que em igual período do ano anterior. Na região EMEA, a EMC viu as receitas descerem 1%, mas feitas as contas uma taxa de câmbio constante os proveitos cresceram 2%.

 

O resultado liquido GAAP atribuído à EMC totalizou os 268 milhões de dólares e os lucros médios diluídos por ação foram de 0,14 cêntimos, mais 8% em relação ao mesmo trimestre de 2015. Por sua vez os resultados não-GAAP somaram 603 milhões de dólares no primeiro trimestre do ano.

Durante o período em análise, a EMC reportou 932 milhões de dólares em cash flow e 588 milhões depois de impostos. Assim sendo, a multinacional fechou o trimestre com cerca de 15 mil milhões de dólares em dinheiro e investimentos

 

Joe Tucci, EMC Chairman and CEO, afirma que o trimestre «foi sólido e em linha com as expetativas».

 

 A faturação na área de Information Infraestructure diminuiu durante o primeiro trimestre cerca de 6% em relação ao ano anterior, o que numa base de câmbio constante representou apenas 4% de queda. Durante os três primeiros meses de 2016, a EMC alargou o seu portefólio de soluções all-flash com o lançamento da solução VMAX All Flash e a DSSD Rack-Scale Flash. A empresa lançou também um conjunto de aplicações hiperconvergentes VCE VxRail que já incluiu um acordo de distribuição com a Dell.

 

A área de VMware cresceu 5% em relação ao mesmo período de 2015, enquanto os resultados alcançados no negócio Pivotal cresceu 56% no primeiro trimestre deste ano, provando o valor das apostas feita com as soluções cloud e big data.

 


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados