Partilhe nas Redes Sociais

Empresas mudaram e com elas mudou a forma de comprar software

Publicado em 27 Fevereiro 2023 | 444 Visualizações

Dois quintos das empresas (41%) reconhecem que as suas necessidades de software ou de soluções mudaram significativamente nos últimos dois anos, enquanto 89% admitem que o seu próprio modelo de negócio mudou nos últimos dois anos, segundo 39%, de forma significativa. 

Os dados são do estudo 2022 B2B Digital Buyers’ Journey: Forces Shaping the Future of Enterprise Procurement da Futurum Research, patrocinado pela SAP, e analisa as motivações das empresas na aquisição de software. 

Mostra que, entre as empresas que reconhecem uma alteração nas necessidades de software ou de soluções da sua companhia, 78% estão à procura de formas de agilizar o processo de abastecimento, enquanto 27% defendem que o seu atual processo, nunca ou só ocasionalmente, funciona de forma tão eficiente como no passado. 

Mais de metade dos profissionais inquiridos no estudo (54%) mostram intenções de, até 2024, conduzir os seus processos de aquisição principalmente online, seja através de site próprio, ou de um mercado digital.

Cerca de 16% dos inquiridos esperam mesmo passar a comprar pelo menos metade do software que a sua empresa necessita, através de um mercado digital. O estudo também mostra que 51% das equipas de compras estão agora significativamente envolvidas na determinação das necessidades de software empresarial.


A maioria das empresas refere que são necessários quatro ou mais elementos da equipa, por grupo funcional, para finalizar uma decisão de compra. Nas empresas com 50 mil colaboradores ou mais, um quarto dizem precisar de, pelo menos, 11 gestores para a assinatura de um processo típico de compras. Mais de um terço das organizações (34%) reconhecem que a falta de consenso do grupo é uma preocupação, impedimento ou risco para a aquisição bem-sucedida de soluções de software empresarial.

«As mudanças drásticas na economia mundial, as interrupções contínuas na cadeia de abastecimento, o aumento de uma força de trabalho altamente distribuída e a rápida digitalização do consumidor levaram as organizações a adaptar-se rapidamente e a evoluir para sobreviverem – não apenas na perspetiva de compras, mas também do seu modelo de negócio principal», justifica Kahly Berg, Senior VP, Digital Experiences, SAP SE.

A pesquisa integra respostas de cerca de 1.000 decisores da área de B2B, em empresas de pequena e grande dimensão, em nove indústrias. 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados