Partilhe nas Redes Sociais

Enfrentar o trânsito pode ser mais fácil

Publicado em 17 Março 2017 | 749 Visualizações

No inicio tratou-se de uma «frustrante contínua experiência no trânsito de Lisboa». Para quem anda habitualmente de carro na capital, sabe que é preciso uma boa dose de paciência para chegar ao destino e contornar as várias filas de automóveis que se vão “atravessando” à nossa frente.

Cansado desta experiência, João Fernandes juntou-se a outros três developers para criar «um código que consegue extrair informações junto das entidades públicas sobre tudo o que se passa nas cidades relativamente a obras, intervenções, acidentes, etc». Nasceu assim a aplicação BuzzStreets 1.0 e a empresa com o mesmo nome.

Além da recolha de informação, a aplicação «alerta os utilizadores sobre eventuais constrangimentos de trânsito, fazendo a gestão de trafego em tempo real» conforme refere o CEO & Founder da Buzzstreets.

A aplicação trabalha no sentido de recolher os dados para uma única plataforma, organizando-os e fornecendo-os às autoridades correspondentes de forma a facilitar a monotorização e supervisão das ruas nas cidades.

O trabalho começou a ser desenvolvido em Lisboa mas seguiu já rumo a Madrid, cidade onde a Buzzstreets pilotou «com sucesso a aplicação num bairro específico».

E da capital espanhola, a aplicação rumou depois para terras de Sua Majestade, onde foi replica na cidade de Londres e, nomeadamente, no Estado de Canary Wharf. Conforme referiu João Fernandes, ali o desafio passa por «criar um código que ajude as pessoas a chegarem do ponto A ao ponto B mas dentro dos edifícios, centros comerciais, hospitais e aeroportos». Nasceu assim a BuzzStreets 2.0 GPS Outdoor/Indoor.

Sugerir alternativas

Para além de sinalizar e avisar, por notificações, os utilizadores das ocorrências que vão surgindo, a aplicação permite dar ainda «sugestão de percursos alternativos». Desta forma, «os condutores perdem menos tempo nas filas e ganham tempo e consequentemente qualidade de vida», diz ainda o CEO.

Assumindo-se como uma empresa de capitais «100% nacionais», a Buzzstreets desenvolveu a sua aplicação recorrendo «a tecnologia open source».

Assim sendo, a app surge suportada em MySQL, linguagem PHP, HTML5, JAVASCRIPT, CSS, JQUERY, AJAX e JSON. «Toda a BuzzStreets assenta sobre a API de mapas da Google, deixando em aberto outras soluções como por exemplo o MapQuest», refere ainda João Fernandes. A Buzzstreets funciona em iOS e Android.

A aplicação está disponível para download nos locais habituais, totalmente gratuita e em modo SaaS para «empresas de GPS de mapping, entidades governamentais e universidades», contando atualmente com «8000 utilizadores em Lisboa, Porto e Madrid».

A pensar já nos próximos anos, a Buzzstreets deverá evoluir «de uma aplicação de gestão de tráfego em tempo real» para passar a abarcar também «routing e guidance dos utilizadores dentro de grandes espaços públicos». Conforme diz o responsável máximo da companhia, ««pretendemos ser um GPS Outdoor/Indoor».

Distinção é bem-recebida

Tendo sido distinguida na edição deste ano dos DIT Business Awards, atribuídos pelo Governo britânico através da sua representação em Lisboa – com o intuito de homenagear o desempenho das empresas dos dois países e as relações bilaterais ao nível do comércio – a Buzzstreets considera que a distinção é bem-vinda: «Graças a este prémio e, especialmente, à relação com a DIT acreditamos que podemos reforçar a nossa imagem tanto no mercado inglês como no mercado espanhol, francês, alemão e Saudita.»

O CEO da empresa refere que a distinção surge na sequência «da aposta quase a 100%» que tem sido feita pela empresa portuguesa «no mercado do Reino Unido».


Publicado em:

Startups

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados