Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Equipamento permite medir temperatura sem contacto físico

Publicado em 2 Junho 2020 | 200 Visualizações

Nesta nova fase de desconfinamento, a medição da temperatura tem sido uma das opções seguidas por empresas e instituições para detetar possíveis focos de contaminação.

Tendo em conta esta preocupação de saúde pública relacionada com o vírus Covid-19, a Beltrão Coelho anunciou a disponibilização de uma solução não intrusiva para a medição da temperatura dos trabalhadores e clientes e para a deteção do uso de máscara.

Este novo equipamento, uma câmara termográfica que permite medir a temperatura dos trabalhadores à distância, por via de infravermelhos – a uma distância que varia entre os 0,30 metros e os 1,5 metros – garante «a proteção dos dados pessoais dos trabalhadores e tem uma taxa de precisão de 0,3°C», assegurou a Beltrão Coelho.

O equipamento, desenvolvido e concebido integralmente em Portugal, permite ainda a integração com sistemas de leitura de ponto das empresas, fazendo o respetivo reconhecimento facial, mesmo com máscara, «com uma taxa de precisão de 99% e também monitorizar se o trabalhador tem máscara».

A solução pode ser implementada em empresas, integrada com o sistema de leitura de ponto ou controlo de acessos, ou mesmo de abertura de portas, iluminação ou campainhas.

Pode, também, ser utilizada em estabelecimentos comerciais, como restaurantes, farmácias, hotéis, lojas, supermercados, bancos ou centros comerciais. Nestes casos, a função de reconhecimento facial é desativada, «assegurando a proteção dos dados pessoais dos clientes e ajudando as entidades a monitorizar clientes com temperatura elevada ou que não usem máscara no acesso a estes estabelecimentos».

Ana Cantinho, diretora-geral da Beltrão Coelho recorda que “é cada vez mais importante pensarmos na retoma da nossa economia garantindo a segurança das nossas pessoas». Tendo em conta esta realidade, a forma como fazemos a retoma «é essencial e a proteção das pessoas deverá estar sempre em primeiro lugar» sendo que soluções como esta da Beltrão Coelho «podem substituir um registo de ponto manual, evitando contactos físicos, ou ajudar a manter um estabelecimento público seguro».


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados