Partilhe nas Redes Sociais

Escassez de competências em cibersegurança atrasa estratégias das empresas 

Publicado em 22 Maio 2023 | 458 Visualizações

A falta de competências disponíveis na área da cibersegurança está a ter impacto na estratégia de defesa das organizações (segundo 90% dos seus líderes), conclui o relatório recente da Hays – Global Cyber Security 2023. Dois terços dos participantes na pesquisa assumem dificuldades em recrutar profissionais na área da cibersegurança. Uma das principais identificadas está na capacidade de satisfazer as expectativas salariais dos candidatos. A requalificação e a formação de colaboradores são cada vez mais vistas como as saídas possíveis para colmatar estas falhas. 

Uma percentagem idêntica dos inquiridos admite que acontecimentos globais recentes, como conflitos geopolíticos e a pandemia, afetaram o perfil de risco cibernético da sua organização e uma fatia ainda mais alargada (84%) reconhece que a sua organização foi vítima de um ataque de phishing em 2022.

A maior parte dos líderes inquiridos pela Hays (77%) concordam que a consciência da cibersegurança nas suas organizações é maior hoje que antes da pandemia, mas 17% ainda reconhecem que nem por isso tem sido mais fácil assegurar orçamento para esta área. Quase metade dos líderes esperam uma alteração mínima dos valores adjudicados à cibersegurança em 2023. O tema é por isso motivo de preocupação para 68% dos inquiridos. 

O Hays Global Cyber Security Report 2023 entrevistou mais de 1.000 líderes de Cyber Security em 27 países, entre outubro e dezembro do ano passado. 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados