Partilhe nas Redes Sociais

Everis e NTT Data aplicam big data à urgência hospitalar

Publicado em 27 Janeiro 2016 | 382 Visualizações

As Unidades de Cuidados Intensivos (UCI´s ) nas organizações de saúde são unidades criticas na prestação de cuidados a pacientes que apresentam situações clínicas de elevada complexidade e que requerem uma atenção especializada. A Everis e a NTT Data questionaram as principais necessidades desta área e concluíram que a resposta passa pela aplicação de tecnologia que sustente as decisões clínicas dos médicos e combata a taxa de mortalidade.

 

Neste contexto nasce uma nova solução tecnológica, denominada ehCOS SmartICU, que reúne a plataforma tecnológica de saúde da Everis ehCOS e a solução de Big Data Analytics da NTT Data.

A solução permite visualizar em tempo real os dados vitais do paciente tais como a frequência cardíaca, a pressão arterial, o nível de oxigénio no sangue, os dados de histórico médico, entre outros, além de interpretar as relações entre dados e possíveis tratamentos a aplicar, a fim de ajudar os profissionais de saúde nas decisões clínicas, que permitam reduzir a mortalidade dos pacientes e as taxas de eventos adversos evitáveis.

 

Luís Brandão, responsável pelo sector da saúde na Everis Portugal, explica ao Ntech.news que a solução ehCOS SmartICU dota os profissionais de saúde de uma ferramenta que facilita o processo de estabelecimento de prioridades de atuação a pacientes em estado crítico, tal é possível com a aplicação de algoritmos suficientemente evoluídos que permitam gerar e propor planos terapêuticos mais adequados para o paciente, como medicamentos, doses, cuidados, entre outros. «Estes algoritmos trabalham grandes volumes de dados provenientes de vários dispositivos associados à cama do paciente», afirma o responsável.

 

A solução vai começar a ser testada em Espanha, em parceria com o Serviço de Saúde da Andaluzia e com o Hospital Universitário Virgen del Rocio. Segundo o médico Francisco Murillo, responsável do Serviço de Cuidados Críticos e Urgências do Hospital Universitário Virgen del Rocío, «a combinação de  algoritmos evoluídos com a informação proveniente da monitorização dos pacientes 24 horas por dia, agregada ao historial clínico eletrónico  e a outros dados de interesse, permitirá gerar e propor planos terapêuticos mais adequados para o paciente, baseados em experiências e melhores práticas, melhorando não só a qualidade do atendimento, como a eficiência dos profissionais das UCIs e reduzir os efeitos adversos nos pacientes».

 

Depois deste piloto, que decorrerá nos primeiros meses do ano 2016, as duas empresas planeiam estender a disponibilização da solução ehCOS SmartICU a outras unidades de cuidados intensivos a nível mundial.

 

Luís Brandão avançou ao Ntech.news que no decorrer do ano de 2015 foram realizadas visitas por entidade de saúde portuguesas ao Hospital Virgen del Rocio. «Temos legitimas expetativas de que num horizonte temporal de curto prazo esta solução possa ser uma realidade nas organizações de saúde portuguesas», confirma o responsável.


Publicado em:

Projetos

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados