Partilhe nas Redes Sociais

Fisco moderniza entrega de IRS com a plataforma open source da Opensoft

Publicado em 21 Dezembro 2018 | 707 Visualizações

A Autoridade Tributária e Aduaneira renovou a aplicação de recolha de informação nas declarações eletrónicas de rendimentos dos contribuintes.  A aplicação usada para  fazer a recolha destes dados recorria ainda a Java Applets para processar e interpretar a informação dos formulários, uma tecnologia que os browsers mais atuais já não suportam.

A AT pretendia ainda com o projeto melhorar a usabilidade da app e disponibilizar ao cidadão uma ferramenta capaz de garantir uma boa experiência de utilização, mais alinhada com os serviços digitais usados no seu dia a dia, explica a Opensoft que levou o projeto ao terreno, tirando partido da sua framework Lightweightform.

As coordenadas do projeto foram definidas também a partir dos resultados de uma estudo realizado pela AT que, além das melhorias ao nível da experiência de utilização, da usabilidade e da compatibilidade com diferentes tipos de dispositivos e sistemas operativos, identificou a necessidade de melhorar a forma de apresentação dos erros de preenchimento e de introduzir uma navegação rápida, entre as diferentes áreas dos formulários e anexos.

A Lightweightform é uma plataforma open source que permite poupar tempo e recursos no desenvolvimento de formulários web exigentes, como neste caso, em que estão envolvidos 100 campos para preenchimento e 2500 validações. Dá acesso a um conjunto de bibliotecas e recursos, que podem ser integrados em diferentes projetos tecnológicos com pouco esforço. Acautela a usabilidade da interface escolhida e recorre a componentes compatíveis com diferentes navegadores e dispositivos.

Serviu de base ao desenvolvimento da nova app, totalmente em HTML, que foi disponibilizada na campanha de IRS 2017, garantindo já a compatibilidade do serviços com vários browsers e dispositivos. Neste primeiro teste real foi usada para submeter 3,4 milhões de declarações.

Recorde-se que a entrega online das declarações de impostos foi um dos primeiros serviços desmaterializados das finanças. Está disponível desde 1997 e foi introduzido de forma progressiva pelos serviços. Começou por ser uma opção do contribuinte, acabando por se tornar a via obrigatória para fornecer este tipo de informação.

À medida que ganhou escala, esta tarefa de recolha de informação tornou-se mais exigente e incorporou novos desafios, ao disponibilizar o pré-preenchimento de dados, que hoje já está disponível para milhões de famílias, de modo a permitir que a introdução de dados seja substituída apenas por uma validação da informação já refletida no formulário.


Publicado em:

Projetos

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados