Partilhe nas Redes Sociais

Huawei estuda semelhanças entre cérebro humano e IA

Publicado em 7 Dezembro 2017 por Claudia Sargento | 506 Visualizações

O Grupo Huawei avançou com um estudo que analisa as semelhanças entre o cérebro humano e a Inteligência Artificial (IA). Feito na Europa, o trabalho revela que, em média, 99,74 por cento das pessoas «desconhece as decisões reais que tomam diariamente» sendo assim possível perceber «o quanto o cérebro humano funciona sem que tenhamos consciência de tal» diz ainda a Huawei.

Acredita-se que, em média, o cérebro humano consiga tomar cerca de 35 mil decisões por dia sendo que, esta pesquisa, demonstra que estamos cientes de apenas 0,26% dessas decisões, embora os inquiridos acreditem que decidem apenas 92 vezes por dia.

Walter Ji, presidente da Huawei Consumer Business Group para a Europa Ocidental explicou que «a pesquisa mostra as semelhanças entre a inteligência humana e a inteligência artificial, funcionando para melhorar a nossa vida».

Diz ainda o mesmo responsável que, «ao revelar uma diferença significativa entre o número de decisões que acreditamos tomar todos os dias e o número real, os resultados também demonstram outras discrepâncias como por exemplo entre a forma como pensamos que passamos o nosso tempo e como realmente o passamos».

A pesquisa da Huawei revela ainda como é que as pessoas gostariam que os smartphones as ajudassem em várias decisões e lhes facilitassem a vida. Neste campo, 47% dos inquiridos respondeu que não se importaria de receber informação sobre novas formas criativas de cozinhar e 43% afirmou que gostariam de ter notificações automáticas sobre viagens.

Já cerca de 39% disseram esperar ter ajuda para aprender novas línguas, 38% gostariam de ajuda para tirar melhores fotografias e 31% gostariam de receber novas músicas dos seus artistas favoritos. Os inquiridos puderam escolher mais de uma opção, razão pela qual o total supera os 100%.

Da mesma forma, os resultados mostraram que a expetativa média do número de vezes que verificamos os nossos telefones todos os dias era de 22 vezes quando, na realidade, olhamos para os nossos dispositivos móveis «cerca de 76 vezes por dia».

O estudo agora apresentado surge no âmbito do lançamento da nova série de smartphones Huawei Mate 10, «que apresenta o primeiro processador Kirin de IA». O chipset inteligente é o primeiro da Huawei a incluir uma Unidade de Processamento Neural (NPU) e foi projetado «para oferecer uma experiência de smartphone mais rápida e mais eficiente».

A pesquisa, realizada em novembro de 2017 pela Lightspeed Research, em nome da Huawei, inclui entrevistados de dez países: Reino Unido, Itália, Alemanha, Portugal, Espanha, Holanda, Irlanda, Suíça, Bélgica e França.

 


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados