Partilhe nas Redes Sociais

Huawei reforça investimento em inovação

Publicado em 22 Agosto 2018 | 350 Visualizações

A Huawei anunciou a sua intenção de aumentar o investimento anual em Investigação & Desenvolvimento (I&D), atingindo a casa dos 17,5 mil milhões de euros (20 biliões de dólares). De acordo com a marca, o objetivo é criar uma experiência de consumo «de qualidade através de inovações à escala mundial, como por exemplo, integrar num smartphone uma câmara Leica Triple, com a revolucionária tecnologia GPU Turbo presente no Huawei P20 Pro, e ainda o primeiro processador AI do mundo, o Kirin 970».

Recorde-se que, nos últimos dez anos, a Huawei investiu 394 milhões de yuans (50.25 milhões de euros) em I&D, sendo que, só em 2017, o gasto total em I&D foi de 89,6 bilhões de yuans (11,3 mil milhões de euros), tornando a Huawei na sexta marca que mais investe em investigação e desenvolvimento entre as maiores empresas de tecnologia, segundo dados apresentados pelo relatório do Painel de Avaliação do Investimento Industrial em I&D da Comissão Europeia de 2017.

Globalmente, a Huawei detém 14 centros de pesquisa, 36 centros de inovação conjuntos em todo o mundo e mais de 80 mil funcionários de pesquisa que se dedicam à I&D. Ao longo dos anos, e graças a esta sua equipa, a Huawei construiu um vasto portfólio de patentes de invenção sendo que, em 31 de dezembro de 2017, a Huawei registou 64.091 patentes na China e 48.758 no exterior, das quais 74.307 foram concedidas. Cerca de 90% das patentes da Huawei «são patentes de invenção». De notar, que segundo dados do Escritório Europeu de Patentes, o fabricante foi quem mais patentes registou na Europa, com 2.398 em 2017, superando as marcas da concorrência.

Atualmente, a Huawei não é apenas um fabricante de telemóveis embora, de acordo com os dados da IDC, tenha assumido recentemente o segundo lugar no ranking de maiores fabricantes de smartphones no segundo trimestre de 2018. Mas a apossta em IA é também determinante para a Huawei que prevê que se prevê que, até 2025, mais de 90% dos smartphones venham a fornecer serviços inteligentes e altamente personalizados aos utilizadores.

Assim sendo, além do hardware, o EMUI da Huawei com base no sistema operativo Android foi projetado para suportar aplicações de IA. A estratégia da Huawei é criar um ecossistema próprio sob o sistema Android, tendo lançado recentemente o GPU Turbo, uma tecnologia de aceleração de processamento de gráficos.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados