Partilhe nas Redes Sociais

IBM Z: o mainframe para a proteção de dados

Publicado em 18 Julho 2017 por Ana Rita Guerra | 1792 Visualizações

A próxima geração de mainframes IBM vai focar-se na proteção de dados. O IBM Z, que a empresa está agora a lançar, é capaz de executar mais de 12 mil milhões de transações encriptadas por dia e inclui um mecanismo de criptografia inovador – segundo a empresa, este possibilita pela primeira vez a codificação generalizada de dados associados a qualquer aplicação, serviço de nuvem ou bases de dados.

“A vasta maioria dos dados roubados hoje em dia está em aberto e é fácil de utilizar porque a criptografia tem sido muito difícil e cara para se assegurar em qualquer escala”, comenta Ross Mauri, diretor-geral da divisão IBM Z. “Criámos um mecanismo de proteção de dados para a era da cloud para ter um impacto significativo e imediato na segurança global de dados.”

A IBM refere que este é o reposicionamento mais significativo da tecnologia mainframe em mais de uma década, desde que a plataforma incluiu Linux e software de código aberto. Isto porque a capacidade criptográfica do sistema de transações estende-se agora a qualquer tipo de dados, redes, dispositivos externos ou aplicações inteiras – como o serviço IBM Cloud Blockchain – sem alterações de aplicações e sem impacto nos níveis de serviço.

Estas novas capacidades de criptografia de dados são projetadas para “enfrentar a epidemia global de violação de dados”, que constitui um elemento decisivo no impacto extraordinário de 8 biliões de dólares que o cibercrime terá na economia global até 2022. A IBM refere dados preocupantes: dos mais de nove mil milhões de registos de dados perdidos ou roubados desde 2013, apenas 4% eram encriptados, tornando a grande maioria desses dados vulneráveis ao cibercrime organizado, entidades estatais e funcionários que abusam ou dão uma má utilização ao acesso a informações confidenciais.

Apesar disto, diz a fabricante, a encriptação peca por ausente nos centros de dados corporativos e alojados na nuvem, porque as soluções de encriptação em ambientes x86 tem um impacto dramático na performance e experiência de utilização. Apenas 2% dos dados empresariais estão hoje encriptados, uma grande diferença em relação aos dados móveis: 80%.

As soluções de criptografia do IBM Z resultam, em parte, das conversas da empresa com CIO, especialistas de segurança e mais de 150 grandes clientes em todo o mundo, que participaram no desenho do sistema durante os últimos três anos.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados