Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Internet das Coisas torna o setor da saúde mais eficiente e seguro

Paulo Neto, sales manager ViGIE Solutions

Publicado em 24 Agosto 2018 | 276 Visualizações

A aplicação da Internet das Coisas (IoT ) vem abrir no setor da saúde, mais especificamente na área hospitalar, inúmeras oportunidades de melhoria, tornando os processos mais eficientes e seguros, culminando no binómio redução de custos e aumento de qualidade.

Traduzindo as oportunidades em aplicações específicas de IoT em ambiente hospitalar, podemos salientar a monitorização de diferentes variáveis e de diversos serviços e a gestão de instalações e equipamentos.

Elencando riscos potenciais e comuns num hospital, podemos apresentar, como exemplo, a rede de frio hospitalar, e como conseguimos chegar, facilmente a milhões de euros em medicamentos, vacinas e reagentes, ou até a valores intangíveis, como no caso dos materiais crio-preservados.

Naturalmente que para que as condições ótimas de funcionamento do processo de segurança e de qualidade fiquem salvaguardados é crucial que uma plataforma IoT cumpra requisitos mínimos. Como são, a existência de alarmística inteligente, que permita, perante a deteção de eventos de alarme, no momento da sua ocorrência e em função da sua causa, definir procedimentos de aviso, atuação e controlo, com base em multicondições e tempos. Do ponto de vista operacional, esta funcionalidade é extremamente relevante e de comprovado retorno financeiro, sendo uma aposta ganha por via da automatização da deteção de ocorrências em tempo útil, bem como da posterior evidência da correta resolução das mesmas.

A análise da interdependência entre variáveis, numa ótica causa-efeito, que se apresenta atualmente como uma necessidade das organizações e, por isso, é uma funcionalidade que imperativamente terá de estar presente numa plataforma IoT.

O terceiro requisito que podemos identificar será a funcionalidade de reporting, que deve apresentar a componente técnica da análise aliada às componentes económica e ambiental, promovendo informação clara e tratada, proveniente dos dados recolhidos em contínuo.

E por fim, mas igualmente importante, a capacidade de integração da plataforma IoT com os sistemas existentes é um requisito fundamental para a implementação estas plataformas. As novas diretivas mundiais apontam para a utilização de plataformas abertas que permitam a integração com sistemas existentes por intermédio de protocolos standard definidos e conhecidos no mercado.

Em suma, a realidade também assenta na eficiência das ferramentas utilizadas no dia a dia para o suporte à decisão. A integração dos dados de monitorização, da gestão de manutenção e do controlo das instalações, abre uma clara janela de eficiência, na utilização e partilha inteligente dos dados, conduzindo a um aumento da eficácia operacional das organizações.

 


Publicado em:

Opinião

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados