Partilhe nas Redes Sociais

PUB

KPMG investe no mercado fintech com aquisição da Matchi

Publicado em 19 Maio 2017 por Ana Rita Guerra | 389 Visualizações

A KPMG Internacional chegou a acordo para a aquisição da plataforma Matchi, que funciona como ponto de conexão entre instituições financeiras e empresas inovadoras na área fintech. O montante do negócio entre a consultora e a startup não foi revelado. Para a KPMG, esta aquisição dará acesso a uma plataforma que contém mais de 2500 empresas e 700 soluções fintech, endereçando um sector essencial para os seus negócios, o financeiro.

A Matchi foi criada em 2013 e nos últimos quatro anos ligou cerca de 100 bancos e seguradoras a novas soluções de pagamento, tecnologia relacionada com conformidade e regulação, blockchain e seguros P2P.

David Milligan, CEO da Matchi, diz que a combinação da sua plataforma com os conhecimentos da KPMG resultará num recurso poderoso. «Estamos a cumprir a promessa de colaboração entre as instituições financeiras e as fintech, o que pode, em última instância, beneficiar todos os consumidores e negócios», argumenta.

Antes de entrarem na plataforma, as empresas e soluções de fintech são submetidas a um processo de curadoria e qualificação. Uma vez integradas, podem ser encontradas pelas instituições financeiras em busca de uma empresa ou solução específica. Outra característica é a possibilidade de as instituições lançarem um Desafio de Inovação se quiserem que seja desenvolvida uma solução para um problema que têm, recebendo depois recomendações de especialistas fintech.

«A Matchi assenta num conceito de curadoria, bastante mais rigoroso que as bases de dados de fintech tradicionais, que se limitam a oferecer listas», indica Ian Pollari, co-líder global de fintech na KPMG Internacional. O executivo acrescenta que a startup foi desenhada para identificar e potenciar a colaboração com empresas inovadoras de forma a endereçar os desafios de cada instituição financeira. Para estas, a plataforma é uma forma de aceder a tecnologia de ponta e ao conhecimento de algumas das melhores empresas de fintech a nível mundial.

«A compra da Matchi permite às firmas membro da KPMG a entrega aos clientes do sector financeiro de novas ideias, já validadas pelo mercado, que contribuem para a resolução dos seus desafios mais difíceis», contribui Nasser Sattar, head of advisory da KPMG Portugal. Isto significa que tanto o risco como o time-to-market é reduzido.

«Os profissionais de Financial Services da KPMG pretendem ajudar os clientes a navegar através do “ruído” causado pela rápida mudança que caracteriza o ambiente fintech, tirando partido das novas tecnologias para encontrarem novas estratégias e modelos de negócio», conclui Ian Pollari.

Após a aquisição, já estão planeadas novas características e funcionalidades para os próximos meses.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados