Partilhe nas Redes Sociais

Lenovo faz maior investimento de sempre no mercado de data center

Publicado em 21 Junho 2017 por Ana Rita Guerra, Nova Iorque | 1072 Visualizações

A chinesa Lenovo vai entrar com tudo no mercado de data center, que vê como um dos seus pilares de crescimento para o futuro. A empresa revelou no evento Transform, em Nova Iorque, 14 novos servidores e a ambição de se tornar na fornecedora mais relevante da indústria.

«Fizemos grandes mudanças desde que adquirimos o negócio de servidores x86 à IBM, há dois anos», afirmou o presidente da divisão de data center, Kirk Skaugen, no evento em Manhattan. «Fomos buscar o melhor dos x86 e combinámos com a nossa capacidade de economias de escala», explicou. Em julho, a empresa assinala vinte milhões de servidores x86 vendidos e aproveitou o Transform para anunciar a criação de duas novas marcas: ThinkSystem e ThinkAgile.

«Queremos transformar-nos no fornecedor de data center com mais confiança na indústria», designou Skaugen. Nos últimos meses, a Lenovo renegociou 18 mil contratos em 160 países e está agora a desenhar o seu maior portfólio de sempre para o segmento – 14 servidores, 7 oferta de armazenamento e 5 switches. Os objetivos são claros: levar a Lenovo de marca de PC para fornecedora de centros de dados.

A marca ThinkSystem será voltada para a infraestrutura tradicional de data center, com um portfólio simplificado, serviço mais rápido e opções de alta densidade. A ThinkAgile baseia-se na infraestrutura definida por software. «Os clientes estão a virar-se para nós porque não temos tecnologias de legado», notou Skaugen. Isto permite-nos «investir e liderar a transição para arquitetura definida por software», acrescentou o responsável.

Uma das convidadas que subiu ao palco do Transform foi Rupal Shah, vice presidente de vendas do grupo de data center da Intel. A parceira da Lenovo teceu rasgados elogios à fabricante: «Acreditamos que a Lenovo pode liderar no espaço do centro de dados», afirmou a executiva da Intel. «Ambas as empresas acreditam que este é um mundo cada vez mais híbrido, e a Lenovo traz flexibilidade na implementação», acrescentou Shah.

Kirk Skaugen, que veio da Intel para a Lenovo, explicou que a empresa está a desenhar e fabricar todos os componentes no mesmo sítio, o que lhe permite uma eficiência sem precedentes. «Com esta economia de escala, conseguimos competir na computação hiperescalável», indicou, referindo que a marca tem cinco centros globais de fabrico. O caminho para a liderança nos centros de dados está traçado,  e será feito através da inovação.

Após o evento, numa mesa redonda, CEO da Lenovo, Yaunqing Yang admitiu que este negócio ainda não é o seu maior, mas antevê uma melhoria grande da rentabilidade nos próximos dois ou três anos. «Os data centers são muito importantes para a Lenovo, daí esta expansão».

 


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados