Partilhe nas Redes Sociais

Lucro da NOS subiu 9,3% em ano de recorde de quota

Publicado em 3 Março 2017 | 1065 Visualizações

A NOS atingiu em 2016 a sua quota de mercado mais elevada de sempre, fechando o ano a prestar 9,077 milhões de serviços, um aumento de 7,2%. A operadora registou crescimento em todas as suas áreas de operação: televisão, comunicações móveis, internet e telefone fixo, com destaque para o número de subscritores móveis – o segmento registou um novo recorde, 4,456 milhões de clientes e uma quota de mercado de 24%.

A performance permitiu um ano sólido a nível financeiro; os lucros cresceram mais que as receitas, um sinal de aumento de rentabilidade. Enquanto as receitas subiram 4,9%, chegando aos 1,5 mil milhões de euros, os lucros consolidados subiram 9,3%, para 90,4 milhões de euros. Do volume total, as receitas do negócio de telecomunicações representaram 1,442 mil milhões de euros, refletindo um aumento de 5,1%.

«O ano de 2016 representou mais um ano de forte crescimento e reforço dos resultados financeiros, bem como mais uma etapa na execução da estratégia de crescimento da NOS, apresentada em 2014, onde se estabeleciam como principais objetivos o crescimento de quota de mercado e reforço da nossa posição competitiva no mercado português das comunicações», referiu Miguel Almeida, CEO da NOS.

Evidenciando um sucesso acima do esperado, o CEO diz que «a meta de crescimento definida de quota de mercado em receitas para 30% em 2018, já foi alcançada em 2016», sublinhou.

Em termos de televisão, os subscritores passaram a 1,6 milhões, uma subida de 3,7% e um valor recorde. A sua quota de mercado é agora de 43,5%. Nos serviços de banda larga fixa e telefone fixo, houve um crescimento de 10,5% e 6,2% para 1,265 milhões e 1,725 milhões, respetivamente. O número de serviços empresariais também aumentou face a 2015, atingindo 1,418 milhões de serviços. E houve um indicador surpreendente, dada a trajetória do mercado: nos negócios de Cinema e Audiovisuais, o número de bilhetes vendidos situou-se em 9,097 milhões, um acréscimo de 2,8% face a 2015. Na área de Cinema a subida foi de 2,9% para 60,2 milhões de euros, ao passo que nas receitas de Audiovisuais o aumento foi de 0,5% para 71,6 milhões de euros.

«A NOS continua a apostar em Portugal, tendo investido só no último exercício perto de 400 milhões de euros, mantendo o seu compromisso de contribuir decisivamente para que o país se mantenha na linha da frente da transformação digital», afirmou ainda o CEO. No ano passado, o investimento (CAPEX total) atingiu 392,7 milhões de euros.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados