Partilhe nas Redes Sociais

PUB

GMV: Innovating solutions in Cybersecurity

Novos Microsoft Surface chegam na próxima semana a Portugal também a pensar no mercado empresarial

Publicado em 8 Junho 2017 por Ntech.news - Rui da Rocha Ferreira | 283 Visualizações

Surface Laptop

A partir do dia 15 de junho todos os interessados vão encontrar em loja os Surface Pro e Surface Laptop, os novos equipamentos de referência da Microsoft. Ambos os dispositivos apostam em elevado desempenho sem que isso tenha um impacto negativo quer no design, quer no formato portátil dos computadores.

Apesar de serem computadores acima de tudo direcionados para o mercado de consumo, a verdade é que estas máquinas acabam por ser igualmente apelativas para os clientes do segmento empresarial. Este é justamente um dos pontos que a Microsoft mais tem trabalhado nos últimos tempos, como explicou a responsável do negócio Windows e Surface para Portugal, Joana Pires.

Durante a apresentação dos novos Surface, a responsável salientou o facto de a empresa estar a criar equipamentos que além de extremamente competentes para uma grande variedade de tarefas, são também um motivo de orgulho e de imagem para os seus donos.

Os resultados estão à vista: desde o lançamento da linha de equipamentos Surface que a Microsoft já vendeu 100 mil unidades no mercado português. Questionado sobre o peso que o mercado empresarial tem nestes valores, o diretor de negócio de consumo da Microsoft Portugal, André Cardoso, explicou que estes não incluem as vendas que são feitas para o mercado empresarial.

André Cardoso adiantou no entanto que os Surface têm tido uma boa receção também por parte do segmento profissional. [O Surface] é um produto também para o mercado empresarial. (…) Temos vários casos de sucesso, quer com o Millennium BCP, EDP, CTT, em que estão a adotar a nossa tecnologia de hardware como soluções de mobilidade e produtividade”, referiu o executivo.

Questionado sobre qual dos dois novos computadores é mais direcionado para o segmento profissional, André Cardoso disse que essa escolha vai depender do cliente, visto que ambos os equipamentos são muito parecidos nas suas configurações, nos preços e mesmo no aspeto.

“Acho que o Surface Pro tem um sentido mais profissional, como o próprio nome diz. Obviamente mais orientado para designers, para pessoas que trabalham on the go. Mas também é bom para estudantes. Serve para qualquer um dos mundos”.

Em teoria o Surface Laptop poderia não ser a primeira escolha das empresas devido ao facto de vir equipado com Windows 10 S. Esta versão do sistema operativo apenas permite que sejam instaladas aplicações a partir da loja oficial do Windows, o que significa que os programas externos não são compatíveis.

Mas como o Windows 10 S é uma configuração do Windows 10 Pro, retém as funcionalidades que são direcionadas para o mundo empresarial – como o sistema de autenticação Windows Hello. O facto de apenas executar aplicações nativas do Windows 10 também pode ser em alguns casos uma maior garantia de segurança, devido à experiência mais limpa e controlada que possibilita.

No caso de querer o Surface Laptop sem restrições de software, então basta fazer a atualização gratuita do Windows 10 S para o Windows 10 Pro até ao final deste ano – a partir de 2018 já implica um pagamento.

O Surface Pro está disponível em seis configurações, com a versão mais barata a custar 960 euros – sem a capa teclado, que custa mais 185 euros – e a versão mais cara custa 3.150 euros.

Já o Surface Laptop existe em quatro configurações, custando a mais barata 1.170 euros e a mais cara 2.550 euros.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados