Partilhe nas Redes Sociais

Nasce nova associação para investigar e desenvolver materiais avançados 

Publicado em 16 Janeiro 2023 | 55 Visualizações

O Instituto Politécnico de Setúbal anunciou que é um dos membros fundadores da nova Nanomat– Associação para a Investigação e Desenvolvimento em Materiais Avançados e Aplicações, uma nova estrutura que tem como objetivo impulsionar a inovação e a competitividade da indústria portuguesa.

A associação foi criada a 26 de outubro, mas só foi formalmente apresentada recentemente. Resulta de uma iniciativa da Universidade Nova de Lisboa e do Instituto Superior Técnico, aos quais se juntaram outras 20 instituições, entre empresas, universidades, institutos tecnológicos, associações e municípios. Entre as empresas representadas estão, por exemplo, a Navigator, a Hanon Systems ou a Secil. O Politécnico de Setúbal é o único instituto deste tipo representado no núcleo fundador da associação.  

Espera-se que os materiais avançados possam ajudar a encontrar novas respostas para as necessidades de várias indústrias em áreas como os transportes, energia/ambiente, saúde ou Tecnologias de Informação e Comunicação.

A nova associação pretende contribuir para acelerar a ciência e a inovação, promover a criação de emprego na área, fomentar a competitividade e contribuir para a descarbonização da sociedade. Pretende igualmente contribuir para promover a atração de talento internacional e a internacionalização de produtos nacionais. 

A Nanomat quer assumir-se como cluster de competitividade, assente numa rede que coloque em ligação autarquias, indústria e academia, para chegar a «toda a cadeia de valor em materiais avançados». Como referem os promotores, quer ainda alavancar a indústria portuguesa, através da criação de «produtos e soluções técnicas eco-sustentáveis, de alto desempenho e excelente relação custo-eficácia». 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados