Partilhe nas Redes Sociais

Necessidades de automação aumentaram em quase todas as empresas e preocupações com o seu impacto também 

Publicado em 17 Junho 2022 | 32 Visualizações

A esmagadora maioria das empresas (91%) admite que as suas necessidades de automação aumentaram nos últimos dois anos. A procura destas soluções tem como principal objetivo acelerar a eficiência e produtividade e verifica-se em todas as áreas das organizações, mas há preocupações associadas que também crescem com a maior aposta nestas tecnologias. 

Cerca de 80% dos 600 profissionais de TI inquiridos num estudo da Mulesoft dizem-se preocupados com a possibilidade do suporte à automação aumentar a dívida técnica da empresa. Os gestores auscultados admitem também que as arquiteturas de tecnologia existentes nas suas organizações estão a impactar a velocidade com que as equipas de TI conseguem responder às necessidades de automação do negócio. 

Uma larga maioria dos que participaram na pesquisa (96%) reconhece, por seu lado, que a mudança ou reconstrução de modelos de automação, resultantes de alterações dos requisitos dos sistemas ou do negócio, é um desafio. 

O estudo da empresa do grupo Salesforce revela ainda que as soluções de automação estão a ser implementadas em departamentos técnicos e não técnicos, como vendas, atendimento ao cliente, marketing ou comércio. Os departamentos que lideram a procura destas soluções são, segundo a pesquisa, as áreas de pesquisa e desenvolvimento (39%), administrativo e operações (38%), serviço ao cliente (33%) e marketing (26%).

Quase metade (44%) das empresas envolvidas na pesquisa está a usar recursos de integração e gestão de API para apoiar totalmente os esforços de automação de processos de negócios, enquanto 53% só usa estes recursos “até um certo ponto” . 

«As empresas, independentemente do seu setor de operação, querem automatizar processos e experiências do cliente o mais rapidamente possível. No entanto, se tentam acelerar com as ferramentas e técnicas erradas, acabam por impedir uma inovação real», refere Matt McLarty, Global Field CTO & VP of the Digital Transformation Office, na MuleSoft. 

«É vital que as empresas se tornem mais adaptáveis à mudança tecnológica, permitindo a construção da automação e a conexão de dados e aplicações de uma forma holística. Sem uma abordagem composta, as empresas ficam em risco de aumentar a sua dívida técnica, ao invés de a reduzir», acrescenta o responsável

O estudo da Mulesoft estima que nos próximos 24 meses 80% das empresas vão ter hiper-automação no seu roadmap de investimento em tecnologia. 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados