Partilhe nas Redes Sociais

Novo laboratório na AP testa ideias inovadoras

Publicado em 14 Outubro 2016 | 1153 Visualizações

Qualquer serviço público poderá recorrer ao novo laboratório de experimentação da Administração Pública para testar soluções inovadoras. No arranque o LabX conta com três projetos.

A medida estava prometida desde o início do ano, mas a apresentação oficial do LabX aconteceu esta semana. A estrutura é revelada como «parte de um ecossistema de inovação para o sector público que pretendemos disseminar, criando as competências para o efeito», concretizou Maria Manuel Leitão Marques.

A ideia é experimentar soluções para integrar em serviços públicos que possam ser lançadas no curto prazo, mas também procurar «antecipar o futuro e até acelerá-lo». A ministra da presidência defendeu na apresentação do laboratório que, o facto de a AP passar a ter uma estrutura deste tipo, vem criar um ambiente controlado de experimentação, que limita os riscos e os custos de falhar e legitima expetativas de abordagens mais ousadas.

Os projetos que passarem pelo LabX vão atravessar três etapas, seguindo uma metodologia cientifica. A investigação é o primeiro passo e vai determinar necessidades dos utentes e limitações dos serviços. Seguir-se-á uma fase de conceção, onde a nova solução propriamente dita será desenvolvida e uma fase de experimentação, que servirá para validar o protótipo.

O traço comum aos projetos que irão passar pelo novo laboratório será a capacidade de melhorar a relação do utente com o serviço a que se destina, ou de aumentar a sua eficiência. Também se pretende que seja um espaço aberto a funcionários e dirigentes dos serviços, bem como à colaboração com os utentes, entidades privadas e comunidade cientifica para melhor alcançar objetivos.

Os projetos que vão estrear o LabX são o Balcão Único do Emprego, o Balcão Único do Óbito e o Roteiro da Despesa. O primeiro tem por missão agregar num único ponto de atendimento todos os serviços relevantes na procura de emprego (seja para cidadãos ou entidades empregadoras).

O Balcão do Óbito pretende aplicar a mesma lógica de centralização de serviços e ponto único de atendimento ao cidadão, sempre que este tem de lidar com o falecimento de um familiar e o Roteiro da Despesa será uma ferramenta para mostrar de forma simplificada às entidades públicas, os passos a percorrer para comprar um bem ou serviço.

O LabX vai contar com um investimento de 760 mil euros até 2018. cerca de metade deste valor será suportado por fundos comunitários. O primeiro balanço de atividade do laboratório, que para já está instalado na Imprensa Nacional Casa da Moeda, será feito daqui a dois anos.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados