Partilhe nas Redes Sociais

Pagamentos eletrónicos chegam em força aos táxis lisboetas

Publicado em 1 Setembro 2017 por Ntech.news - Rui da Rocha Ferreira | 2531 Visualizações

Táxis myPOS

Talvez já tenha passado por uma situação em que precisava de apanhar um táxi com urgência, mas não tinha dinheiro consigo. O que fazer? Ir a correr ao multibanco mais próximo e levantar dinheiro ou entrar no táxi e pedir depois ao condutor para encostar perto de um multibanco próximo do destino?

Qualquer uma destas situações acaba por pressionar o utilizador a tomar uma decisão e a perder tempo com ela. Apesar de estarmos em 2017, a típica transação entre um utilizador e o condutor de um táxi é ainda feita sobretudo à base de dinheiro físico. Mas esta situação pode ter os dias contados.

A Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) e a Central Nacional de Táxis Digital (CNTD) juntaram-se à myPOS e à Mastercard para trazer meios de pagamentos eletrónicos para os táxis. O valor do acordo entre as partes não foi revelado.

Nesta primeira fase do projeto 200 veículos em Lisboa vão estar equipados com terminais de pagamento eletrónico, o que permitirá aos utilizadores pagarem as suas viagens com cartões bancários ou até com aplicações móveis.

O diretor executivo da myPOS Portugal, Pedro Pinto, explicou em entrevista ao Ntech.news que o objetivo desta parceria é facilitar e tornar mais conveniente o pagamento das viagens de táxi. Os veículos que tiverem meio eletrónicos de pagamento vão estar devidamente identificados.

myPOS Táxi

O executivo revelou ainda que todos os terminais que vão ser instalados nos táxis já são compatíveis com soluções mais modernas como o Apple Pay e o Android Pay. Nenhum dos dois serviços está disponível de momento em Portugal, mas utilizadores que venham de fora – Reino Unido por exemplo -, vão poder pagar as suas viagens de táxi através destas plataformas. E quando ficarem disponíveis em Portugal, as frotas de carros já estarão devidamente equipadas.

«No fundo é algo inovador face àquilo que o mercado no dia de hoje utiliza e portanto vai permitir dar um conjunto de soluções alargado, nomeadamente nesta fase em que recebemos imensos turistas e que temos a possibilidade de receber pessoas que vêm de países onde este tipo de tecnologias estão um pouco mais enraizadas já», disse Pedro Pinto ao Ntech.news.

O responsável da myPOS Portugal diz que os equipamentos que vão ser instalados nos táxis em Lisboa assemelham-se aos típicos terminais de pagamento automático que as pessoas encontram nas lojas, sobretudo porque são equipamentos que emitem um recibo em papel. Havia a possibilidade de explorar apenas os recibos eletrónicos – enviados por SMS ou email -, mas por uma questão de transparência e também de demografia – a pensar na população mais idosa -, optou-se pelas máquinas que emitem recibos em papel.

Os terminais serão ainda compatíveis com cartões contactless, um método de pagamento que está a ganhar terreno em várias áreas comerciais.

Táxis mais versáteis

Pedro Pinto destacou ainda outras funcionalidades tecnológicas dos equipamentos que vão equipar os táxis em Lisboa. Por exemplo, a myPOS tem um acordo com 770 operadores de telecomunicações em todo o mundo que permite que os seus equipamentos também sejam usados como terminais de carregamento. Um exemplo: um turista que chegue do Brasil, sem saldo no telemóvel e que precise de fazer uma chamada, pode fazer o carregamento diretamente no terminal do táxi.

«Mais uma vez, estou a falar no posicionamento do turismo, efetivamente é a área que mais mexe e aquela que nos traz um maior número de visitantes ao dia de hoje. Essas pessoas têm necessidades que neste caso em concreto serão suprimidas com os equipamentos que estarão dentro do táxi, que terão uma vertente muito voltada para o utilizador», salientou Pedro Pinto.

Há mais funcionalidades inteligentes associadas a este ecossistema de pagamentos móveis: será possível fazer o pagamento de viagem a terceiros, através de uma ordem que é dada por SMS.

A Mastercard é o grande operador de pagamentos que está a dar corpo a esta parceria. Por exemplo, cada condutor de um táxi terá acesso a um cartão bancário pré-pago que lhe dá acesso automático e imediato aos pagamentos que lhe são feitos através do sistema da myPOS.

Com presença em Portugal desde janeiro deste ano, este é o primeiro grande projeto da myPOS no mercado português. Pedro Pinto diz que estão a ser preparados outros projetos, mas por agora escusou-se a revelar pormenores sobre o que aí vem.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados