Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Palo Alto Networks reforça estratégia com presença direta no mercado português

Publicado em 18 Julho 2017 por Ntech.news - Rui da Rocha Ferreira | 782 Visualizações

Palo Alto Networks

A novidade foi dada aos clientes e parceiros durante um evento realizado no final da semana passada em Lisboa: a partir de agora a Palo Alto Networks passa a ter presença direta no mercado português. Paulo Vieira foi a pessoa escolhida para liderar a divisão de vendas da tecnológica especializada em soluções de segurança informática.

Este acaba por ser um mercado que Paulo Vieira conhece bem, pois o executivo era até aqui gestor de contas na Check Point Software Technologies.

«Esperamos passar a ser o melhor escritório da Palo Alto a nível mundial», disse Paulo Vieira durante a apresentação. A época para agarrar um novo desafio na área da segurança informática não podia ser melhor, pois segundo o novo líder de vendas da tecnológica norte-americana, «há uma cadência quase semanal de ameaças nos nossos clientes».

A nível mundial a Palo Alto Networks tem conseguido ganhar mil clientes novos por trimestre, o que lhe tem permitido atingir um crescimento de 50% ao ano e permite-lhe ter uma quota de mercado de 15% a nível mundial.

Para o mercado português em específico a aposta vai passar pelos parceiros de canal. Exclusive Networks, Westcon e RollingSpace serão os três distribuidores de soluções da Palo Alto Networks no mercado português.

«Estamos focados em formar massivamente os nossos parceiros para garantir que eles gostam de apresentar e vejam o valor da tecnologia», disse Paulo Vieira durante a apresentação.

Um dos desafios que a Palo Alto Networks terá pela frente a curto prazo é o lançamento de uma nova solução denominada de Application Framework. Aqui a tecnológica assume uma postura diferente: este software foi criado para funcionar como uma camada de integração com várias soluções de segurança informática, incluindo de empresas concorrentes. «Estamos a mudar o mercado ao contrário», disse Paulo Vieira a propósito desta nova aposta.

A tecnológica está a desenvolver um ecossistema de várias empresas que vão suportar o Application Framework e que já inclui nomes como IBM, Accenture, Aruba, Carbon Black e ProofPoint, entre outros.

Além da integração de várias soluções, o objetivo é que a proteção passe a ser um elemento completamente abrangente e que não esteja apenas associado aos limites das redes. «Conseguimos prestar serviços na cloud para os nossos clientes», concluiu o responsável de vendas.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados