Partilhe nas Redes Sociais

Pequenos fabricantes fazem derrapar mercado de smartphones

Publicado em 3 Agosto 2017 | 78 Visualizações

O mercado de smartphones no segundo trimestre caíu de forma inesperada, apesar de não ser uma contração significativa. De acordo com o novo relatório da IDC, a quebra foi de 1,3% em relação ao mesmo período do ano passado e de 0,8% em relação ao trimestre anterior. O problema não esteve nas marcas de topo, visto que tanto a Samsung como a Apple melhoraram a quota de mercado e o restante top 5 cresceu. A IDC refere que a derrapagem foi sentida na base do mercado, onde dezenas de pequenos fabricantes competem no pouco lucrativo espaço do Android.

O total no trimestre foi de 341,6 milhões de smartphones. A Samsung lidera com 23,3% de quota e 79,8 milhões de unidades vendidas, seguida da Apple, com 12% e 41 milhões de iPhones. Há que salientar a extraordinária aproximação da Huawei, em terceiro, que vendeu 38,5 milhões e está muito perto da Apple, com 11,3% de quota. As chinesas Oppo e Xiaomi completam o top 5.

«Na minha opinião, a grande mudança no segundo trimeste foi o tamanho da contração entre os “Outros” fora do top 5», explica o vice presidente da IDC, Ryan Reith. “Segundo este responsável, «não é segredo que o mercado de smartphones é um segmento muito difícil para as empresas manterem ou crescerem quotas de mercado, especialmente quando o preço médio de vendas voltou a decrescer 4,3% em 2016». Reith prevê que os fabricantes mais pequenos continuarão a ter dificuldades.

A história deverá ser diferente na segunda metade de 2017. A IDC espera que os dois trimestres que faltam sejam de crescimento e o saldo no final do ano seja positivo. A Samsung deverá continuar a beneficiar do sucesso do Galaxy S8 e deverá lançar o Note 8 em agosto. Já a Apple terá o iPhone 8 em setembro. Os outros topos de gama com grande expectativas são o Pixel 2 da Google e o V30 da LG. «Esperamos que todos os grandes players promovam as suas ofertas com promoções, bundles e trocas em vários canais nos mercados mais importantes», indica o analista Anthony Scarsella, prevendo uma competição muito forte a partir de setembro.

Para o iPhone 8, a IDC espera um ecrã maior, AMOLED, carregamento wireless da bateria e mais durabilidade, além de versões renovadas do 7s e 7s Plus.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados