Partilhe nas Redes Sociais

Portugal é o 24º país do mundo mais afetado por ataques de ransomware

Publicado em 3 Março 2023 | 612 Visualizações

Na segunda metade do ano passado foram identificados 11 ciberataques em Portugal, mais 120% que no mesmo período do ano anterior, um número que coloca Portugal na 24.ª posição no ranking mundial de países mais afetados por este tipo de ciberataque.

Os ataques de ransomware representam 65% do total de eventos analisados para Portugal, tendo a indústria (14%) sido o sector mais afetado, seguido do comércio a retalho (7%) e do sector de saúde (7%). Além destes, também a construção, tecnologia, educação, transporte e logística, assim como o sector público, foram visados por estes eventos, apurou a S21Sec. 

A nível global, e por regiões, América do Norte continua a liderar as preferências dos atacantes, com 696 eventos registados, mais 42% que no período homólogo. A Europa surge na segunda posição, com 421 ataques registados. Na região, o destaque vai para Reino Unido, Alemanha, França e Espanha, países mais visados.

«Assistimos a um aumento significativo das operações de ransomware, bem como das famílias ou grupos cibercriminosos por detrás delas», admite Hugo Nunes, responsável da equipa de Intelligence da S21sec em Portugal. «Estamos convencidos de que a tendência continuará a aumentar, tornando urgente e necessário que as organizações, neste caso, todas aquelas que constituem o tecido produtivo de qualquer país, reforcem a sua estrutura de cibersegurança», acrescenta o responsável. 

Os dados compilados pela S21sec no Threat Landscape Report, referente à segunda metade de 2022, referem-se aos 1.487 ciberataques e às 44 famílias de ransomware detetadas no período. No total, os autores do estudo analisaram também neste período um total de 13.243 vulnerabilidades, sendo que 17% têm um nível crítico, 41% foram classificadas de nível elevado e 40% de nível médio.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados