Partilhe nas Redes Sociais

Portugal: Encomendas online valeram mais no primeiro trimestre sem traduzir mais compras 

Publicado em 31 Maio 2022 | 80 Visualizações

O valor médio das encomendas online realizadas em Portugal, durante o primeiro trimestre, aumentou, mas há diferenças entre sectores. Dados alinhados pela Outvio, empresa de gestão de processos pós-checkout, revelam que nos setores farmacêutico e eletrónico esse crescimento foi de 7,3% e 6,8% respetivamente. Já em áreas como a moda e o calçado o avanço foi de 2,7% e 2,1%.

No preço dos produtos de consumo, vendidos online, a tendência também foi de crescimento, numa média de 6,7%, impulsionado pelos artigos relacionados com a Covid-19. Este é um aumento que a Outvio relaciona com a inflação, que tem feito disparar os preços do combustível e da energia, críticos para assegurar resposta às encomendas. 

«Observamos um aumento do valor médio das encomendas em Portugal, mas o número de artigos por encomenda é aproximadamente o mesmo para cada setor. Isto sugere um aumento do preço dos artigos ou do transporte no e-Commerce», destaca a companhia. «Muito provavelmente causado pelo aumento dos níveis de inflação nos últimos meses», acrescenta a empresa, sublinhando que isto pode representar um risco para o comércio eletrónico e uma tentação para os consumidores, de voltarem ao comércio físico. 

O caminho para os lojistas online deve passar pela diferenciação, acredita a Outvio e por garantir uma experiência diferenciada nas compras online, que de alguma forma compense a subida dos preços. 


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados