Partilhe nas Redes Sociais

Primavera: Crescimento em 2016 passa pela cloud e pelo Dubai

Publicado em 14 Março 2016 | 477 Visualizações

Com um modelo comercial alicerçado numa rede internacional de parceiros que asseguram a comercialização, implementação e suporte das suas soluções, a Primavera Bss confirma a importância dos resultados desta rede de negócio nos proveitos globais da companhia. «Os resultados alcançados são fruto de trabalho conjunto intenso e indissociável, no qual a Primavera e os Parceiros desempenham papéis vitais, seja no desenvolvimento e contínua atualização da tecnologia, seja na ligação próxima ao mercado e a cada utilizador das soluções em particular», assume Jorge Batista, co- CEO da Primavera BSS.

 

A Primavera obteve em 2015 um volume de negócios consolidado de 21,2 milhões de euros, o que representou um crescimento de 8% face ao ano transato. O negócio na base instalada cresceu 12%. O reposicionamento na gama de entrada, o crescimento de quota no mercado das médias e grandes empresas e a diferenciação da oferta de serviços foram apontados como os grandes catalisadores para o crescimento.  

 

A internacionalização acabou também por marcar o exercício da tecnológica nacional pela positiva. As exportações alcançaram os 8,7 milhões de euros, mantendo o peso do negócio internacional acima dos 40%, em linha com os anos anteriores. O crescimento de 8%, quando comparado com 2014 assenta na solidificação da oferta nos vários mercados em que está presente, ou seja, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Espanha.

 

Quanto à operação no mercado do Médio Oriente, iniciada em 2014 com a abertura de um escritório no Dubai, Jorge Batista refere que esta é uma aposta recente e como tal ainda não deu origem a negócios significativos. «Neste momento já temos alguns parceiros de negócio no Dubai responsáveis pela comercialização, implementação e suporte às nossas soluções, contudo esse é um caminho que ainda estamos a percorrer», avança ao Ntech.news o co-CEO da empresa.

 

Em 2016 a PRIMAVERA BSS pretende aumentar a representatividade no negócio dos mercados externos, suportada na disponibilização de soluções na cloud para o mercado global. O negócio cloud cresceu cerca de 48% em 2015, somando-se mais de mil empresas a utilizarem o software como um serviço.

 

De acordo com Jorge Batista, as nuvens entraram na rota da Primavera em 2015 com uma oferta muito específica para a área da manutenção de equipamentos e ativos 100% web, ou seja, cloud native.  Agora a tecnologia usada permite «endereçar ao mercado global, respondendo às necessidades globais das empresas e esse é um grande objetivo que vamos perseguir em 2016», avança o mesmo responsável.

 

 

 

Aquisições fazem parte da estratégia

 

O ano de 2015 da Primavera BSS ficou marcado pela aquisição da unidade de negócio Eye Peak à Sinfic, permitindo a integração de uma solução direcionada ao setor da logística e pela reorganização da oferta da Primavera para empreendedores e empresas de pequena dimensão. Para já, Jorge Batista assume que vai continuar a apostar em participações em empresas em fase de arranque que permitam «acelerar a entrega de soluções orientadas a ambientes tecnológicos assentes na nuvem e na mobilidade. Segundo este responsável, a decisão de participação nessas empresas estará sempre «dependente da avaliação do nível de inovação tecnológica que representam, do problema que vão resolver, da dimensão do target a que endereçam e das perspetivas de viabilidade do negócio».


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados