Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Proteção de dados pessoais: portugueses confiam pouco nas lojas online

Publicado em 29 Maio 2019 | 276 Visualizações

compras online

O novo Regulamento Geral da Proteção de Dados obrigou todas as empresas que gerem dados pessoais a cumprirem um conjunto de novas regras, que reforçam a privacidade da informação e salvaguardam a sua utilização para fins não autorizados.

Um estudo do Observador Cetelem vem, no entanto, revelar que em Portugal essa mudança não gerou um impacto massivo nos níveis de confiança de quem compra online. Só um terço dos portugueses acredita que as lojas online protegem os seus dados e não os partilham sem autorização (30%). Cerca de 35% desconfiam que esta informação é usada para fins comerciais.

Por zonas do país, quem mora na região da grande Lisboa apresenta um índice de confiança mais elevado na proteção de dados pessoais (39%). Os inquiridos do grande Porto são os menos confiantes (23%).

As opiniões sobre a segurança nas compras em lojas online revelam igualmente muitas dúvidas sobre a fiabilidade destes canais de vendas, só com 30% dos inquiridos a afirmarem-se confortáveis com o fornecimento de dados para pagamento de compras online. Uma percentagem ligeiramente superior (36%) acredita, no entanto, que as lojas online são seguras, o que não evita receios relacionados com situações de fraude (40%).

O Observador Cetelem E-Commerce 2019 inquiriu cerca de mil consumidores.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados