Partilhe nas Redes Sociais

Serviços over-the-top dispararam com a pandemia

Publicado em 18 Janeiro 2022 | 409 Visualizações


A frequência de cursos online ou as compras eletrónicas fazem parte dos exemplos apontados pela Anacom como serviços over-the-top cuja utilização disparou durante a pandemia. As chamadas de voz pela internet e o streaming de vídeo on demand integram a mesma lista, onde se destaca que 80% dos utilizadores de Internet – ou 66% da população – no ano passado fizeram chamadas de voz ou vídeo. 

O número de utilizadores de serviços de chamadas de voz pela internet, que coloca Portugal na 9ª posição do ranking europeu de utilização destes serviços, traduz um crescimento de 10 pontos percentuais em relação à utilização da tecnologia em 2020.  Vale a pena dizer que em 2019, Portugal era o país da Europa que menos utilizava este tipo de serviços. 

Os mais jovens lideram a utilização de quase todos os serviços digitais suportados nas redes dos operadores, mas entregues por terceiros, mas há áreas onde não foi neste segmento que a utilização dos serviços mais cresceu. É o que acontece nas chamadas de voz, via internet, que dispararam sobretudo entre os reformados. 

Serviços como o instant messaging passaram a ser usados por 91% dos utilizadores de Internet, fazendo de Portugal o 6º país onde este tipo de aplicações mais se utilizam. Já o número de adeptos do video streaming on demand cresceu 20 pontos percentuais, face a 2018, para se estender a 34% dos utilizadores de Internet. 

Ganharam também popularidade, ao longo do ano que passou, outros serviços online entregues sobre a rede dos operadores, como a música, a banca digital, ou a leitura online, como se pode ver em maior detalhe na infografia preparada pela Anacom.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados