Partilhe nas Redes Sociais

Siemens: Não há decisões tomadas sobre despedimentos

Publicado em 24 Agosto 2018 por Cristina A. Ferreira - Ntech.news | 320 Visualizações

A Siemens anunciou no início de agosto um novo programa estratégico, que implicará mudanças profundas na organização da companhia. A revista alemã Manager-Magazin adiantou entretanto que o Vision 2020+ pode representar até 20 mil despedimentos em todo o grupo. A empresa não comenta a notícia mas fonte oficial, da sede na Alemanha, disse ao Ntech.news que não estão ainda tomadas decisões concretas relativamente à operacionalização do plano e a eventuais despedimentos.

«Neste momento, não existem ainda planos detalhados, nem quaisquer decisões», garantiu o porta-voz da empresa, remetendo para a informação divulgada na data do anúncio da estratégia, quando disse que estava a «trabalhar na especificação das medidas, a clarificar numa fase posterior», acrescentou.

O programa Vision 2020+ dá sequência a outro pacote estratégico implementado pelo grupo a partir de 2013 (Vision 2020), altura em que os principais indicadores de negócio da Siemens alertavam para a necessidade de alterações, como reconheceu o CEO da companhia quando apresentou a nova estratégia no início de agosto.

Joe Kaeser garante agora que a empresa parte para o novo desafio fortalecida, mas de olhos postos na próxima década e em todas as transformações em marcha nos vários mercados onde a companhia, com uma forte presença em Portugal, trabalha.

O número de despedimentos apontado pela publicação alemã representaria um corte de cerca de 5% na força de trabalho global do grupo, que integra hoje 380 mil pessoas e terá sido citado pelo CEO num encontro com investidores.

As áreas mais afetadas seriam, segundo a mesma fonte, os recursos humanos, o departamento financeiro e o departamento jurídico, áreas transversais aos vários negócios da Siemens, que efetivamente serão um dos alvos do novo programa, desenhado para simplificar, agilizar, reduzir custos e aumentar margens. Nas contas apresentadas pela Manager-Magazin, o objetivo é alcançar ganhos de eficiência em funções administrativas na ordem dos 20% e poupanças de 20% em TI e serviços partilhados.

De acordo com a estratégia do Vision 2020 +, a Siemens vai concentrar o negócio em três divisões operacionais: energia; infraestruturas inteligentes e industrias digitais, onde se fará representar com três marcas/empresas: Siemens Healthineers, Siemens Gamesa Renewable Energy e Siemens Alstom. Estas três áreas operacionais serão apoiadas por três unidades, que prestarão serviços transversais nas áreas financeira, de negócio e do imobiliário.

Em Portugal, a Siemens ultrapassou no penúltimo trimestre do ano passado a marca dos dois mil colaboradores, de acordo com um comunicado divulgado pela empresa na altura.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados