Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Startup Sword Health levanta 4,6 milhões de dólares

Publicado em 16 Abril 2018 por Ana Rita Guerra | 210 Visualizações

A startup de saúde Sword Health fechou a sua primeira ronda de financiamento com uma injeção de 4,6 milhões de dólares provenientes de vários investidores na Europa e nos Estados Unidos. A empresa, que criou um terapeuta digital com sensores de movimento e inteligência artificial denominado Sword Phoenix, conta entre os primeiros investidores a Green Innovations e a Vesalius Biocapital III.

O Phoenix é o principal produto da empresa e permite aos doentes realizarem sessões de fisioterapia em casa, com feedback do desempenho em tempo real e monitorização da equipa clínica. A solução, diz a startup, permite às equipas clínicas tratarem mais doentes com menores custos operacionais. Os ensaios clínicos realizados pela Sword Health mostram que 93% dos pacientes que se reabilitaram com o Phoenix apresentaram uma melhoria na qualidade das suas capacidades motoras, e a tecnologia já está a ser utilizada por profissionais de saúde dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Noruega, África do Sul, México e Japão, além de Portugal.

«Neste momento, há uma falha na nossa capacidade enquanto sociedade desenvolvida de fornecer serviços de fisioterapia de alta qualidade e intensidade», afirma Virgílio Bento, fundador e CEO da Sword Health. «O nosso terapeuta digital permite a democratização do acesso a uma fisioterapia de alta qualidade aos pacientes, no conforto de sua casa. Representa um novo paradigma que irá definir os próximo 50 anos da fisioterapia em todo o mundo», garante.

A startup passou os últimos três anos a desenvolver a tecnologia, capitalizando nos desenvolvimentos na área da inteligência artificial, e a testar a eficácia com estudos clínicos intensivos. «Iremos agora focar-nos na expansão para o mercado global, no desenvolvimento de novas terapias digitais e em mais estudos clínicos.»

Pela dimensão da primeira ronda de investimento, o mercado acredita no potencial da solução. Um dos sócios da Vesalius Biocapital, Guy Geldhof, explica porquê: o mercado da fisioterapia está dependente de um pequeno número de especialistas e isso faz com que os custos sejam elevados, tanto para os doentes como para prestadores de cuidados de saúde. «A Sword Health tem potencial para revolucionar a fisioterapia e temos o prazer de apoiar o Virgílio e a sua talentosa equipa na sua próxima fase de crescimento», diz o responsável.


Publicado em:

Startups

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados