Partilhe nas Redes Sociais

PUB

StayAway: app portuguesa para rastrear Covid-19 na reta final para o lançamento

Publicado em 12 Junho 2020 | 520 Visualizações

Portugal também terá uma aplicação para rastrear contactos e ajudar a população a perceber a que distância está de pessoas infetadas com Covid-19, ou de pessoas que estiveram próximas alguém infetado nos últimos 14 dias. 

Mesmo sem chegar ao mercado o software – que vai chamar-se StayAway – tem sido motivo de polémica, cá como noutros países europeus, por questões relacionadas com a privacidade. Mas também cá como noutros países, os receios estão a ser contornados em favor de mais uma ferramenta para combater a pandemia. É o caso de Itália, que lançou a sua app oficial de rastreio no início da semana e que, segundo o Expresso, chegou a uma solução muito idêntica àquela que também será a de Portugal.

A aplicação portuguesa está a ser desenvolvida pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, o INESC TEC, e está em fase de «testes de escala crescente», que envolvem cerca de uma centena de pessoas, como explicava àquele jornal o administrador da instituição Rui Oliveira no início do mês, adiantando também que o passo seguinte passaria pelo teste em ambiente real, numa determinada região, por exemplo. 

Esta semana o ministro da ciência, tecnologia e ensino superior, Manuel Heitor, reiterou também numa entrevista ao podcast do PS, Política com Palavra, que a aplicação está a ser validada pela Comissão Nacional de Proteção de Dados, o que já se sabia desde meados de maio, mas acrescentou mais informação:

«Espero que talvez na última semana de junho tenhamos já o processo devidamente validado, não apenas tecnicamente, mas também ao nível do gabinete de cibersegurança e da Comissão Nacional de Proteção de Dados», citou o Eco. 

O lançamento de uma aplicação de rastreamento de contactos com apoio oficial do Estado tem sido um tema pouco consensual, mas aparentemente esse apoio está garantido e falta muito pouco para que a aplicação veja a luz do dia. 

O Expresso garantia esta quinta-feira que Apple e Google, que também terão contribuído com o seu know-how nesta área para o projeto português, à semelhança do que já tinham feito noutros países, estarão já a postos para lançar a app nas respetivas lojas. Só aguardam o selo oficial do Governo para avançar.


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados