Partilhe nas Redes Sociais

Tecnologia de ponta no novo CUF Tejo

Publicado em 28 Setembro 2020 | 130 Visualizações

Resultado de um investimento superior a 170 milhões de euros já abriu portas o novo Hospital CUF Tejo, em Lisboa. Com um avançado perfil tecnológico e uma forte componente de ensino e investigação, o Hospital CUF Tejo nasce para prevenir, diagnosticar e tratar as doenças do futuro.    

O espaço – que substitui o Hospital CUF Infante Santo, o mais antigo hospital privado do país – alia a experiência a uma inovação permanente na forma de cuidar das pessoas, sempre apoiado por equipamentos médicos de última geração, «permitindo diagnósticos e tratamentos com maior precisão, conforto e segurança». 

Organizado em catorze Centros Clínicos para dar resposta às patologias de grande incidência e com tendência de crescimento na população, nomeadamente nas áreas de Oncologia, Neurociências e Cardiovascular, o CUF Tejo assegura uma infraestrutura «com forte diferenciação tecnológica».

A nova unidade da CUF tem uma capacidade instalada de 10 salas de Bloco Operatório – onde, dos equipamentos de ponta, se destacam, na Sala de Neurocirurgia, o sistema de neuronavegação com apoio ecográfico, visualização de imagem 3D e microscópio última geração; na Sala de Robótica o robô Da Vinci; na Sala de Oftalmologia, tecnologia com imagem 3D e microscópio e lasers com a tecnologia avançada e uma Sala Híbrida «com um angiógrafo de vanguarda – única em Portugal, para a realização de procedimentos pelas áreas de Cardiologia de Intervenção, Neurocirurgia ou Cirurgia Vascular». 

Num ano o Hospital CUF Tejo tem a capacidade de realizar 465 mil consultas consultas de especialidade, 80 mil diárias de internamento, 23 mil cirurgias e 80 mil episódios de Atendimento Permanente.

O Hospital CUF Tejo tem uma área superior a 75.000m² distribuída por seis pisos acima do solo e quatro pisos subterrâneos.


Publicado em:

Projetos

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados