Partilhe nas Redes Sociais

#TodosPorUm: Uma ajuda em forma de app

Publicado em 26 Março 2020 por Luísa Dâmaso - Ntech.news | 314 Visualizações

Numa altura em que os profissionais de saúde não têm mãos a medir a tecnologia adapta-se ao momento procura alistar-se voluntariamente no batalhão que está na linha da frente no combate ao COVID-19. A iniciativa partiu da Lusíadas Saúde e da Outsystems que se uniram para criar uma aplicação móvel que permite avaliar sintomas suspeitos de Covid-19. A aplicação #TodosPorUm foi desenvolvida em apenas quatro dias  e testada durante três dias, numa corrida contra o tempo e, segundo Vasco Antunes Pereira, CEO da Lusíadas Saúde, visa ajudar todos os médicos e enfermeiros portugueses, para que estes apoiem a população, neste momento atípico.

Sofia Couto da Rocha, médica e Gestora de duas unidades do Grupo Lusíadas Saúde – Clínica Lusíadas Parque das Nações e Clínica Lusíadas Almada, diz que a inovação «tem que ser capaz de quebrar barreiras e potenciar a capacidade de resposta dos serviços de saúde». Ao participar neste projeto, a médica explica que o objetivo é criar um mecanismo útil de resposta a quem precisa, diferenciando-se de outras soluções pelo facto de promover uma aproximação rápida e direta aos profissionais de saúde. «Já estamos a trabalhar numa versão2 com a equipa da Outsystems, também com apoio técnico para os profissionais», avança a clínica.

Todos os profissionais de saúde de norte a sul do país podem colaborar em regime de voluntariado. Bruno Pereira, engenheiro da Outsystems, explica que os médicos e enfermeiros têm apenas que efetuar o download da aplicação e submeter o seu registo para validação, e poderão começar a ajudar.

Na prática, a app #TodosPorUm está programada para fazer uma primeira avaliação dos sintomas introduzidos pelo utilizador reunindo informação e unindo critérios, podendo-lhe ser recomendado que faça uma avaliação médica adicional. A partir deste momento, o doente é automaticamente reencaminhado para um chat com um profissional de saúde que é responsável por acompanhar o seu processo e dar as orientações clínicas necessárias naquele momento.

Quando um doente é encaminhado para o chat, todos os médicos e enfermeiros do país que estiverem ligados à aplicação recebem uma notificação. Ao clicar “aceitar” no seu dispositivo móvel, o profissional de saúde fica automaticamente responsável por acompanhar o processo desse doente.

Na frente da equipa de desenvolvimento, Paulo Rosado, CEO da OutSystems diz que esta aplicação, «vai ser muito significativa para todas as pessoas que estão neste momento isoladas e a questionar o seu estado de saúde, evitando que estas se dirijam imediatamente ao hospital, sem antes terem um primeiro aconselhamento de profissionais de saúde».

Com o objetivo de aumentar a literacia em saúde, esta app vai ainda disponibilizar uma área dedicada ao esclarecimento de dúvidas frequentes, com base em fontes de informação credíveis na área da saúde, potenciada por um robot que ajuda a responder a perguntas.

A Lusíadas deixa claro que a app é uma forma de dar a oportunidade aos profissionais de ampliar acesso aos cuidados de saúde e prevenir a corrida aos hospitais, centros de saúde e clínicas quando não é benéfico clinicamente e relembra que a aplicação móvel «não substitui cuidados de saúde regulares ou de emergência médica».


Publicado em:

Mobilidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados