Partilhe nas Redes Sociais

Transformação digital: uma revolução em cada empresa

Publicado em 27 Novembro 2015 | 346 Visualizações

Atenções viradas para um poderoso conceito suportado na rápida evolução tecnológica. A ideia de transformação digital está ainda pouco enraizada entre os empresários nacionais, mas apresenta um enorme potencial que nenhum deles deverá descurar.

No momento em que começamos a ler este texto, alguém, em algum lugar do mundo pode estar a olhar e a estudar a nossa empresa. E a realidade é que a mudança chega de onde menos se espera.

Actualmente, as empresas vêem-se confrontadas com um cenário cada vez mais complexo nas suas relações comerciais; são em maior numero os players com os quais devem, obrigatoriamente, fazer negócio, desde clientes a fornecedores, passando por bancos ou pela própria administração publica.

Mas são também diversas e mais desenvolvidas as tecnologias e os sistemas tecnológicos em cada empresa, facilitando a comunicação e, ao mesmo tempo, obrigando à descoberta de todo um novo mundo até agora, para alguns, totalmente desconhecido.

Tudo isto, enquadrado num mercado que, por força deste mesmo desenvolvimento tecnológico, se torna cada vez mais competitivo, obriga os empresários a serem mais ágeis e os coloca sob uma enorme pressão, nomeadamente no que à política de custos diz respeito.

Tomando como certo este cenário, cuja a tendência é para sair reforçado a cada dia que passa, torna-se indispensável que os empresários lusos apostem numa efectiva transformação digital no seio das suas companhias.

Trata-se, por exemplo, de assegurar a implementação de soluções que permitem automatizar os processos comerciais reduzindo gastos e a margem de erro, no mesmo sentido em que aumentam a produtividade e a rapidez na resposta aos clientes.

Ninguém duvida que as mudanças no pensamento estratégico e na visão de TI são decisivas para o futuro de todas as empresas. Por isso mesmo, é condição essencial pensar digital e rever o posicionamento e o papel do departamento de TI em cada empresa.

Assim como se torna determinante perceber quantas empresas estarão, realmente, a explorar o potencial das novas opções tecnológicas trazidas pela mobilidade, o big data e o cloud computing.

Transformar os processos de TI para garantir que estes se tornam mais ágeis e flexíveis, adoptando modelos de desenvolvimento baseados num fluxo de entrega contínua é condição essencial para se manter vivo e de boa saúde no actual mercado, altamente concorrencial.

E é indiscutível a importância das novas ferramentas de marketing digital e social selling. Este último surge diretamente ligado à capacidade de alavancar a utilização das redes sociais para a criação e manutenção de relações comerciais.

Mas o simples facto de estar presente nas redes sociais não basta; mais do que isso, é indispensável saber integrá-las com a estratégia de cada empresa e com os objetivos definidos periodicamente e assegurar que este é apenas mais um passo numa ampla transformação digital.

Transformação essa que ocorre na empresa como um todo, e que, defendem vários especialistas, deverá ser liderada pelo CEO com forte apoio de todo o quadro de executivos e, principalmente, do CIO.

A verdade é que a tecnologia está enraizada em todos os sectores da economia, seja finanças, distribuição, transporte, agricultura ou logística.

O potencial trazido pelo uso do big data, da mobilidade e do cloud computing, alavancados pela Internet das Coisas, vai permitir que a empresa se transforme fortemente.

Mas uma coisa é certa: se estas forem demasiado lentas a apanhar o comboio da transformação digital, serão apanhadas à força, talvez até desprevenidas, pelo novo cenário ou pela concorrência inesperada. E esta não será, garantidamente, a melhor estratégia.

A Salesforce e os seus parceiros trabalham no sentido de assegurar uma transição suave para este cenário, ajudando as empresas e as organizações na sua transformação digital, disponibilizando soluções de troca eletcrónica de informação B2B, gestão de ambientes colaborativos e comunicações seguras, por exemplo.

Mas apostam ainda na oferta de soluções integradas que permitem automatizar o fluxo completo de troca de informação entre empresas, avançar com a automatização de processos comerciais e de serviços de pagamento eletrónico.

Uma oferta que pode ser vista e percebida através da palavra de vários clientes, durante o próximo encontro de negócios organizado pela Salesforce em parceria com a Indra e a Dom Digital, a decorrer em Lisboa a 3 de Dezembro, no Altis Belém.

Para mais informações sobre este evento poderá contactar a Salesforce clicando AQUI.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados