Partilhe nas Redes Sociais

PUB

Uber fecha divisão de camiões autónomos

Publicado em 2 Agosto 2018 por Ana Rita Guerra | 100 Visualizações

A Uber decidiu encerrar a sua divisão de camiões autónomos Otto, fechando um capítulo conturbado na sua estratégia de um futuro sem condutores. A startup tinha sido comprada em 2016 num negócio avaliado em 680 milhões de dólares, mas trouxe controvérsia desde o início.

Este ano, a Uber foi forçada a enfrentar a Waymo (que pertence à Google) em tribunal, por causa do alegado roubo de propriedade intelectual que foi usada na Otto. Em causa estava a forma pouco ética como Anthony Levandowski, ex-engenheiro da Google, saiu da empresa com três outras pessoas e fundou a Otto usando tecnologias que teriam sido desenvolvidas na gigante de Mountain View.

Na acusação, a Google indicou que Levandowski descarregara 14 mil documentos confidenciais antes de se demitir para fundar a Otto. O caso foi para tribunal mas as duas partes chegaram a acordo.

Após esta batalha legal, a Uber vai desistir dos camiões autónomos, apesar de manter a funcionar a sua divisão Uber Freight – que funciona como o serviço básico: é uma app que conecta condutores com camiões que precisam de ser transportados.

A decisão de fechar a Otto acontece na mesma semana em que os carros autónomos da Uber voltaram aos testes na estrada em Pittsburgh, vários meses depois de um acidente fatal com um veículo que atropelou uma mulher no Arizona.

«Recentemente tomámos o importante passo de voltar às estradas públicas em Pittsburgh e numa altura em que queremos continuar esse momento, acreditamos que ter a energia e experiência de toda a nossa equipa focada neste esforço é o melhor caminho a tomar», afirmou o chefe do Uber Advanced Technologies Group, Eric Meyhofer, no comunicado da empresa.


Publicado em:

Atualidade

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados