Partilhe nas Redes Sociais

Unicre e IBM:Uma aliança com valor acrescentado

Publicado em 27 Janeiro 2016 | 506 Visualizações

A Unicre assinou um acordo de prestação de serviços com a IBM Portugal, ficado esta última responsável por garantir a gestão das infraestruturas de suporte aos sistemas de informação da empresa financeira portuguesa especializada na gestão e emissão de cartões de pagamento, num acordo de outsourcing estratégico de longa duração.

 

João Gonçalves, diretor de Global Technology Services na IBM Portugal, explica ao Ntech.news que o contrato assinado entre as duas empresas, no final de 2015, representa um reforço de uma parceria de longa data entre estas duas organizações, uma vez que a Unicre já era utilizadora de tecnologias e serviços da IBM. A IBM irá atuar, sobretudo, ao nível da consolidação, robustecimento e atualização do hardware.

 

«A Unicre não tem nem nunca teve uma vasta equipa especializada em infraestruturas», esclarece Helena Gonçalves, corporate communication manager. Esta iniciativa pretende ser um elemento fundamental para o sucesso do programa de transformação da Unicre, que inclui a consolidação das suas infraestruturas, o aumento do nível de maturidade dos serviços de TI das várias divisões da empresa financeira e a melhoria das aplicações de suporte. «Identificada a necessidade de conhecimentos especializados e de uma gestão dinâmica das infraestruturas considerando os desafios e as exigências suscitadas pela componente tecnológica, cada vez mais importante, na área dos meios de pagamento procurou-se a solução mais adequada», justifica a responsável.

 

A IBM irá gerir os sistemas, storage, networking e postos de trabalho, evoluindo e transformando essas infraestruturas por forma a otimizar a qualidade de serviço que a Unicre dá aos seus clientes. Todas as infraestruturas e serviços associados serão fornecidos pela IBM bem como todas as ferramentas de gestão desses mesmos sistemas.

 

João Gonçalves explica que a IBM irá prestar serviços de outsourcing estratégico, ou seja, será responsável por disponibilizar serviços sujeitos a um acordo de níveis de serviço que cobrirão não só a disponibilidade dos sistemas, mas também dos processos de negócio críticos da Unicre. «Irão ser implementadas ferramentas e processos que permitirão antecipar falhas e atuar automaticamente para que não exista impacto negativo nos utilizadores e clientes, e serão disponibilizados serviços de segurança que protegerão os sistemas e a informação da Unicre e será ainda reforçada a solução de recuperação em caso de desastre que a IBM antes geria», acrescenta o diretor de Global Technology Services na IBM Portugal.

 

A Unicre irá  beneficiar da estrutura local e internacional da IBM para evoluir os seus sistemas de informação com recurso a capacidades analíticas e de gestão de clouds. João Gonçalves diz ainda que os serviços prestados pela IBM terão como mais valia a utilização da estrutura alargada que a IBM disponibiliza aos seus clientes, sendo alocados os recursos necessários em cada momento consoante os projetos ou outras atividades. «Dentro da equipa de prestação de serviços haverá sempre alguns recursos que estarão mais dedicados ao serviço à Unicre dentro de uma prática muito consolidada pela IBM nos muitos anos e muitos clientes de serviços», afirma este responsável.

 

Através desta parceria a Unicre espera conseguir melhorias significativas no campo da eficiência financeira, o que permitirá responder de forma mais célere e competitiva às exigências do mercado.  Helena Gonçalves explica ao Ntech.news que com esta parceria a Unicre está a aumentar a sua capacidade de resposta e a criar o acesso a conhecimentos especializados, beneficiando de sinergias no que respeita à gestão das infraestruturas, garantindo um modelo em que a área de TI se foque no desenvolvimento de soluções e modelos de otimização dos serviços financeiros – cartões, crédito, aceitação de pagamentos em estabelecimentos comerciais físicos e virtuais e prestação de serviços de Card Management especializados a outras instituições, que na prática são o core business da empresa.

 

«Nos próximos meses estaremos a assegurar o período transitório que estimamos seja de cerca 10 meses, após o qual estaremos em condições de obter os resultados mais significativos» garante a responsável. 

 

Questionada em relação à opção IBM como parceira, Helena Gonçalves admite que a escolha fez parte de um «cuidadoso processo de avaliação do modelo mais adequado, opções disponíveis e potenciais parceiros» e que a «experiência e conhecimentos da IBM na gestão de infraestruturas e na área específica do setor financeiro» foram os maiores contributos para a sua escolha.

 

Uma escolha que Luís Flores, presidente da Unicre, validou e acredita ser importante no futuro da empresa. «A garantia da evolução tecnológica e a eficiência nos serviços prestados através da otimização de processos, que pretendemos reforçar através da parceria com a IBM, são, na atualidade, premissas fundamentais para garantir a dinâmica e flexibilidade de uma empresa dedicada em exclusivo aos meios de pagamentos eletrónicos, como é o caso da Unicre», sustenta este responsável.


Publicado em:

Negócios

Partilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados